Lygia Clark

Linha do Tempo

FATOS HISTÓRICOSArtes PlásticasArquiteturaLiteraturaCinemaTeatroMúsicaBalé

1920-1947

Lygia Pimentel Lins nasce em 23 de outubro de 1920 em Belo Horizonte (Minas Gerais, Brasil). Desenha com intensidade durante toda infância e adolescência. Aos 18 anos se casa com Aluízio Clark Ribeiro, um engenheiro de exploração mineral. O casal muda-se para o Rio de Janeiro, onde nasce sua primeira filha, Elizabeth (1941). Em 1943 nasce o segundo filho, Álvaro, e em 1945, Eduardo.

1948-1949

Entre 1947 e 1948 inicia aprendizagem artística com Burle Marx (1909-1994) e Zélia Ferreira Salgado (1904-2009), frequentando os encontros que Burle Marx organizava em seu apartamento no Leme juntamente com Zélia, Mario Pedrosa entre outros. Neste período, produz desenhos e composicões sobre papel e óleo.

1950-1951

Em fevereiro de 1950, instada por amigos e com a ajuda de seu marido, viaja a Paris para estudar pintura. Acompanham-na seus três filhos. Freqüenta o estúdio de Arpad Szenes (1897-1985), onde dedica-se à realização de estudos e óleos. Mais tarde estuda com Isaac Dobrinsky (1891-1973) e Fernand Léger (1881-1955) e desenvolve uma ampla série de desenhos em torno do motivo da escada. Nesta mesma época, também realiza uma grande quantidade de retratos de seus filhos a lápis carvão.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Getúlio Vargas toma posse como presidente.
Instalação da Comissão Mista Brasil-Estados Unidos, com o objetivo de formular diretrizes de longo prazo para o desenvolvimento econômico brasileiro.
Aprovação do Plano Nacional de Reaparelhamento Econômico, também conhecido como Plano Lafer, que contaria com ajuda dos EUA.

NO MUNDO
Criação da primeira central atômica nos Estados Unidos. 
Sob o impacto da Guerra da Coréia, é assinado um acordo militar entre o Brasil e os EUA.

Artes Plásticas

NO BRASIL
Realizada a I Bienal de São Paulo e o I Salão Paulista de Arte Moderna na Galeria Prestes Maia.
Inauguração da TV Tupi no Rio de Janeiro.
Criação do Jornal Última Hora por Samuel Wainer, com o apoio de Vargas.
A I Bienal de São Paulo consagra as tendências abstrato-geométricas que já se fazem presentes nas obras de artistas brasileiros como Ivan Serpa (Prêmio Jovem Pintor Nacional), Almir Mavignier, Abraham Palatnik (Menção Honrosa com seus Aparelhos Cinecromáticos) e Antonio Maluf (vencedor do concurso de cartaz). O Primeiro Prêmio Internacional é concedido à Unidade Tripartida, de Max Bill.
Mary Vieira e Mavignier deixam o Brasil, dirigindo-se respectivamente para Basiléia e Ulm.
Ferreira Gullar chega ao Rio.
Início das atividades do Atelier Abstração.

NO MUNDO
Mostra retrospectiva de De Stijl em Amsterdã.
Lançamento da revista Nueva Visión, em Buenos Aires. Fundada por Maldonado, Hlito e Méndez Mosquera, traz no primeiro número textos de Max Bill, Mário Pedrosa, Mies van der Rohe, Pietro Maria Bardi, entre outros.
É editada até 1957.Fundação do Atelier d’Art Abstrait por Jean Dewasne e Edgar Pillet, onde Dégand realiza série de conferências.Arthur Luiz Piza estuda com Friedlander,
Geraldo de Barros com Hayter, e Mavignier na Academie de la Grande Chaumière.Geraldo de Barros inicia seus estudos de artes gráficas com Otl Aicher na Escola de Ulm, na Alemanha.

Arquitetura

NO BRASIL
Niemeyer projeta a sua residência na Estrada das Canoas.

1952

Dedica-se à pintura e aos estudos Planos em Superfície Modulada. Quando já havia decidido voltar ao Brasil, conhece Jamil Hamoudi, que lhe propõe expor no Institut Endoplastique durante os meses de junho e julho. Uma vez terminada a exposição, a artista volta ao Rio. A mostra, que no mês de novembro seguinte se transfere para a Sala do Ministério da Educação do Rio de Janeiro, inclui quatro desenhos realizados no Brasil antes da viagem, assim como outras obras – óleos, desenhos e guaches – realizadas em Paris.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Criação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE).
Criação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Início da campanha O Petróleo é nosso.

Lançamento da revista Manchete.
Criação do Museu de Imagens do Inconsciente no Hospital Psiquiátrico D. Pedro II pela Dra. Nise da Silveira.

NO MUNDO
Sob o impacto da Guerra da Coréia, é assinado um acordo militar entre o Brasil e os EUA.

Fundação do Grupo de Artistas Modernos de la Argentina, reunindo artistas de diferentes correntes abstratas por ação do crítico Aldo Pellegrini.
Kosice realiza esculturas articuladas sem base.
Na Venezuela, inicia-se o projeto de integração das artes na Cidade Universitária de Caracas, desenhada e projetada por Carlos Raúl Villanueva. Participam Arp, Miguel Arroyo, Alexander Calder, Wifredo Lam, Alejandro Otero, Jesús Rafael Soto, Léger, Pevsner, Vasarely, entre outros.
Primeiro número da revista Integral, dedicada à arquitetura e à integração das artes.
Em Santiago, é realizada a primeira exposição de arte abstrata: Mostra dos artistas concretos argentinos.

Artes Plásticas

Lygia Clark expõe na Galerie de L’Institut Endoplastique.
Maria Leontina estuda com Friedlaender como bolsista do governo francês.
Dacosta também está em Paris.
Ivan Serpa expõe na Bienal de Veneza. Mary Vieira estabelece-se na Europa.
Franz Weissmann, influenciado pela Unidade Tripartida, de Max Bill, executa série de esculturas que se caracterizam por recortes e dobraduras no quadrado.
Ivan Serpa inicia o ateliê livre e o ateliê infantil para os cursos do MAM-RJ. Posteriormente inicia sua turma de alunos adultos, da qual sairiam alguns dos integrantes do Grupo Frente.
Geraldo de Barros expõe no MAM-SP.
Exposição e manifesto do Grupo Ruptura no MAM-SP (Cordeiro, Sacilotto, Geraldo de Barros, Charoux, Féjer, Wladyslaw, Haar).

Literatura

Publicação do primeiro número da revista Noigandres, dos poetas Décio Pignatari, Haroldo e Augusto de Campos que, em contato com Waldemar Cordeiro, passarão a integrar o grupo concreto paulista.

1953

Obtém o Prêmio SAPS no III Salão de Naturezas Mortas, um evento cultural organizado pela Associação Brasileira de Imprensa. Também recebe o Prêmio da Prefeitura Municipal de Petrópolis na Exposição Nacional de Arte Abstrata, com três Composições realizadas em 1953. O júri é formado por Niomar Muniz Sodré, Mário Pedrosa e Flávio Aquino. Em outubro participa da II Bienal do Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo, com três Composições criadas nesse mesmo ano.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Vargas realiza reforma ministerial, escolhendo João Goulart para ministro do Trabalho, Tancredo Neves para a Justiça e Oswaldo Aranha para a Fazenda. Criação de novo ministério, o da Saúde Pública, desvinculado da Educação, com Miguel Couto Filho como primeiro ministro da pasta.
Sancionada a lei que cria a Petrobrás e torna a extração do petróleo monopólio estatal.

Criação da TV Record, em São Paulo.
Realizada a I Exposição Nacional de Arte Abstrata, no Hotel Quitandinha, da qual participam Abraham Palatnik, Aluísio Carvão, Antonio Maluf, Décio Vieira, Ivan Serpa, Lygia Clark, Lygia Pape, Anna Bella Geiger, Antonio Bandeira, Zélia Salgado, entre outros. O júri composto por Flávio de Aquino, Mário Pedrosa e Niomar Muniz Sodré concedeu os prêmios MAM-RJ a Décio Vieira e Prefeitura Municipal de Petrópolis a Lygia Clark. Realiza-se a II Bienal de São Paulo. Foram apresentadas obras de artistas como Picasso, Calder, Mondrian, Paul Klee, Morandi, Henry Moore, entre outros. Lygia Clark participa da Bienal com três Composições criadas nesse mesmo ano.

NO MUNDO
Em Fevereiro é realizado o XX Congresso do Partido Comunista da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), que dá início a desestanilização.
Em março: a França reconhece a independência do Marrocos e da Tunísia.
Abril: as tropas francesas desfilam pela última vez nas ruas de Saigon, no Vietnã.
Novembro, 1º: a Hungria proclama sua neutralidade e denuncia o Pacto de Varsóvia. A URSS reage ocupando Budapeste. A ocupação gera protestos em todo o mundo. Jean-Paul Sartre retira seu apoio ao Partido Comunista Francês.
Julho: crise de Suez. O Egito nacionaliza o Canal de Suez. Israel ocupa o deserto do Sinai, em fins de outubro, e a seguir a França e a Inglaterra bombardeiam os aeroportos egípcios.
Em 5 de novembro tropas francesas e inglesas ocupam Port-Said e o norte do Canal. A resistência do Egito, apoiada pela URSS, a não-intervenção norte-americana, e a desaprovação da Organização das Nações Unidas (ONU) forçam a retirada franco-britânica da região. A França tenta insistir, mas a desistência britânica inviabiliza as operações. Nasser, no poder desde 1954, é novamente proclamado presidente do Egito.
É construída, na Grã-Bretanha, a primeira central elétrica nuclear.
Estabelecido o número de cromossomos no corpo humano.
A atriz Grace Kelly casa-se com o príncipe Rainier III, de Mônaco.

Exposição de artistas abstratos argentinos apresentada em agosto no MAM-SP segue para o Stedelijk Museum, em Amsterdã. Soto, baseado em Paris, dirige sua obra para a investigação de relevos ótico-cinéticos.

Artes Plásticas

Conferência de Max Bill no MAM-RJ: O arquiteto, a arquitetura e a sociedade. Bill visita o ateliê de Serpa; faz severas críticas à arquitetura brasileira, rebatidas por Lúcio Costa. Amilcar de Castro, em reação à conferência, aproxima-se de Ferreira Gullar e realiza suas primeiras esculturas de caráter construtivo.
Aldo Pellegrini organiza a Exposição do Grupo de Artistas Modernos da Argentina no MAM-RJ da qual participam Tomás Maldonado, Lidy Prati, Alfredo Hlito, entre outros. Apresentada por Romero Brest, provoca grande impacto no grupo abstrato carioca.
Lygia Clark aproxima-se de Serpa. Ela recebe o Prêmio SAPS no III Salão de Naturezas Mortas.
Fundação da Petit Galerie por Franco Terranova.
Alexandre Wollner e Geraldo de Barros vencem o prêmio para o cartaz do IV Centenário da cidade.

Arquitetura

Reidy inicia o projeto da sede do MAM-RJ no aterro da Praia de Santa Luzia.

Cinema

O filme O Cangaceiro, dirigido por Lima Barreto com produção da Vera Cruz, recebe prêmio especial no Festival Internacional de Cinema de Cannes.

1954

É uma das fundadoras do Grupo Frente, formado por Ivan Serpa (1923-1973), Hélio Oiticica (1937-1980), Lygia Pape (1929-2004), Aluísio Carvão (1920-2001), Décio Vieira (1922-1988), Franz Weissmann (1911-2005), Abraham Palatnik (1928) entre outros. Dedicada ao estudo do espaço e da materialidade do ritmo das linhas, apresenta as suas Superfícies Moduladas na I Exposição do Grupo Frente, realizada na galeria do IBEU - Instituto Brasil - EEUU - de Copacabana. Ainda em 54, Lygia Clark é escolhida para representar o Brasil na Bienal de Veneza, junto com Ivan Serpa e outros, onde expõe a série Composições. Participa também do III Salão Nacional de Arte Moderna, organizado pelo Ministério da Educação e Cultura no Rio de Janeiro. Em 1954 pinta Quebra da Moldura e prossegue explorando a linha orgânica e as Superfícies Moduladas.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Lançamento do Manifesto dos Coronéis, em reação à proposta de aumento salarial encaminhada pelo ministro João Goulart. Este é exonerado logo em seguida para evitar o agravamento da situação política.
Carlos Lacerda sofre atentado no Rio de Janeiro e responsabiliza o governo federal pelo episódio. As investigações apontam Gregório Fortunato, chefe da guarda pessoal de Vargas, como o mandante do atentado.
Suicídio de Getúlio Vargas em 24 de agosto.
Café Filho assume a presidência.

Abertura do Parque Ibirapuera, um projeto de Oscar Niemeyer.
Geraldo de Barros funda a Unilabor, visando à industrialização de móveis em sistema de cooperativa de trabalho.

NO MUNDO
Começa a Guerra de Libertação da Argélia.

Em Buenos Aires, conferência e exposição de Arte Madí na Casa del Escritor. Em junho, é publicado o último número da revista Madí. É realizado na Galerie Denise René o I Salon de la Sculpture Abstraite. A representação brasileira para a Bienal é escolhida por Mário Pedrosa. Entre os participantes, Lygia Clark, Samson Flexor, Alfredo Volpi e Ivan Serpa.
Início dos cursos regulares na Escola Superior da Forma, em Ulm, Alemanha. Maldonado se instala na Alemanha como professor da Escola, onde leciona até 1967.

Artes Plásticas

Exposta no MAM-RJ a mostra sobre cubismo exibida na II Bienal de São Paulo, da qual fazem parte: Braque, Duchamp, Delaunay, Gleizes, Gris, Léger, Lhote, Picabia, Picasso e Brancusi, entre outros.
Hélio e César Oiticica estudam com Serpa no MAM-RJ.
Salão Paulista de Arte Moderna: Leontina recebe a medalha de ouro, Weissmann o Primeiro Prêmio de Escultura e Waldemar Cordeiro, o Prêmio Aquisição.
Willys de Castro e Hércules Barsotti fundam o Estúdio de Projetos Gráficos.
Barsotti realiza suas primeiras obras de caráter construtivo.

Arquitetura

Primeiro número da revista Forma.
Niemeyer funda a revista Módulo.

Literatura

Ferreira Gullar publica A Luta Corporal

1955

O Grupo Frente expõe de novo no MAM do Rio de Janeiro. Lygia Clark apresenta, além de uma seleção das Superfícies Moduladas, estudos que chama de Geometria Amorosa e Maquete para interior (I, II e III). As investigações da artista despertam o interesse de alguns arquitetos, como Niemeyer, com quem colaborará no projeto de uma casa em Belo Horizonte. Participa ainda da III Bienal do MAM de São Paulo com as Superfície Modulada (n° 1, 2, 3, 4 e 5), realizadas nesse mesmo ano. Também participa de uma exposição coletiva de artistas brasileiros em Paris, com duas Composições desse mesmo ano.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Inauguração da Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso, no rio São Francisco, um marco na engenharia nacional.
Criação do Instituto Superior de Estudos Brasileiros (ISEB), com o objetivo de desenvolver atividades de ensino e pesquisa visando à realização de projetos de desenvolvimento.
Juscelino Kubitschek é eleito presidente. É deflagrado o movimento militar de 11 de novembro, liderado pelo general Henrique Teixeira Lott, ministro da Guerra até a véspera, visando barrar uma conspiração para impedir a posse do presidente eleito. O movimento provoca o impedimento de Carlos Luz, presidente em exercício, e Café Filho, licenciado, e empossa o vice-presidente do Senado, Nereu Ramos, como presidente. Ramos decreta estado de sítio, que vigorará até a posse de Kubitschek.

Realização da III Bienal de São Paulo.
Fernand Léger, apresentado em sala especial, recebeu o Grande Prêmio, e Alberto Magnelli, o Prêmio de Pintura. Entre os brasileiros, a presença da abstração-geométrica é ainda marcante. Milton Dacosta recebe o Prêmio de Pintura e Wollner, o Prêmio de Cartaz.
Criação, no Rio de Janeiro, da Oca, loja de mobiliário moderno, do arquiteto Sérgio Rodrigues.

NO MUNDO
No auge da guerra fria, tem início a a Guerra do Vietnã, oficialmente travada entre o Vietnã do Norte e o governo do Vietnã do Sul. O exército norte-vietnamita era apoiado pela União Soviética, China e outros aliados comunistas, enquanto os sul-vietnamitas eram apoiados pelos Estados Unidos, Coreia do Sul, Austrália, Tailândia, e outras nações anti-comunistas pelo Mundo.

Primeira edição da Documenta de Kassel.
Vasarely divulga seu Manifesto Amarelo por ocasião da exposição Le Mouvement, organizada por Pontus Hulten na Galerie Denise René, marcando o início do Cinetismo.
A Machine Optique de Duchamp é exposta ao lado de obras de Agam, Soto, Calder, Vasarely, Tinguely, entre outros. Nessa mostra encontram-se as raízes dos grupos Nouvelles Tendances e Groupe de Recherche d’Art Visuel. Carlos Cruz-Diez viaja para Espanha, visita Soto em Paris e se interessa pelo Cinetismo.
Abertura oficial da Escola Superior da Forma.

Artes Plásticas

Exposição no MAM-RJ do Groupe Espace, liderado por André Bloc. Participam: Arp, Bloc, Sonia Delaunay, Vasarely, Cícero Dias, entre outros. Apresentação de Mário Pedrosa. Organização da Galerie Denise René.
Amilcar de Castro substitui a madeira pelo ferro em suas esculturas.
Rubem Valentim começa a interessar-se pelos signos do candomblé, que terminarão por se integrarem a sua obra.

Literatura

Lançamento do segundo número da revista Noigandres.

Arquitetura

Niemeyer funda a revista Módulo.

Cinema

Rio 40 Graus, filme de Nelson Pereira dos Santos, de tendência realista, prenuncia o Cinema Novo. 

1956

Em conferência na Escola de Arquitetura de Belo Horizonte defende uma maior fusão entre arte e vida e o papel da linha orgânica como ferramenta para arquitetos e artistas, juntos, repensarem espaços de habitação. Em dezembro é inaugurada em São Paulo a I Exposição Nacional de Arte Concreta, que reúne artistas de São Paulo e do Rio de Janeiro, incluindo Lygia Clark. A artista participa do V Salão de Arte Moderna, com três Superfícies Moduladas. A exposição Pintura brasileira contemporânea, que se celebra no Instituto de Cultura Uruguaio-Brasileiro, inclui duas Composições da artista.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Em Janeiro, toma posse o presidente Juscelino Kubitschek (JK), que implanta o programa de metas 50 anos em 5. Em fevereiro é debelada a Rebelião de Jacareanga, em Goiás, quando alguns oficiais da Aeronáutica tentaram derrubar o governo. JK anistia os revoltosos.
Em setembro é assinada a Lei n.º 2874, que regulamenta a transferência da capital para Brasília, e cria a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). Ainda neste mês, o general Juarez Távora é punido com prisão domiciliar por 48 horas, por críticas públicas ao presidente.
É criado o Grupo Executivo da Indústria Automobilística (GEIA). A Willys e a Vemag (Auto-Union) lançam a Rural e a Vemaguette, a Romi-Isetta era fabricada no Brasil desde 1955. A Volkswagen do Brasil é fundada; e a Mercedes Benz inicia sua produção de caminhões, ônibus, chassis e motores.
Ademar Ferreira da Silva torna-se bicampeão olímpico de salto triplo, em Melbourne, Austrália, quebrando seu próprio recorde, estabelecido em 1952 nos Jogos de Helsinki, Suécia.

Álvaro Moreyra e Jorge Amado relançam o Para Todos, quinzenário da cultura brasileira. No Para Todos, que tinha Nélson Werneck Sodré como redator-chefe, e James Amado como secretário, artistas plásticos atuavam como repórteres entrevistadores, e críticos de arte.
É lançada a obra Ideologia e desenvolvimento nacional, de Álvaro Vieira Pinto. A publicação transcreve palestra inaugural do Instituto Superior de Estudos Brasileiros, pronunciada pelo autor em 14 de maio de 1956, no auditório do MEC (Ministério da Educação e Cultura), no Rio de Janeiro, Brasil. A palestra contou com a presença do então presidente Juscelino Kubitschek e corpo docente do Instituto.
A psiquiatra Nise da Silveira, pioneira no uso da arte na terapia de doentes psicóticos, inaugura a Casa das Palmeiras - centro dedicado à aplicação de suas técnicas terapêuticas, no bairro de Botafogo, no Rio.

NO MUNDO
Em Fevereiro é realizado o XX Congresso do Partido Comunista da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), que dá início a desestanilização.
Em março: a França reconhece a independência do Marrocos e da Tunísia.
Abril: as tropas francesas desfilam pela última vez nas ruas de Saigon, no Vietnã.
Novembro, 1º: a Hungria proclama sua neutralidade e denuncia o Pacto de Varsóvia. A URSS reage ocupando Budapeste. A ocupação gera protestos em todo o mundo. Jean-Paul Sartre retira seu apoio ao Partido Comunista Francês.
Julho: crise de Suez. O Egito nacionaliza o Canal de Suez. Israel ocupa o deserto do Sinai, em fins de outubro, e a seguir a França e a Inglaterra bombardeiam os aeroportos egípcios.
Em 5 de novembro tropas francesas e inglesas ocupam Port-Said e o norte do Canal. A resistência do Egito, apoiada pela URSS, a não-intervenção norte-americana, e a desaprovação da Organização das Nações Unidas (ONU) forçam a retirada franco-britânica da região. A França tenta insistir, mas a desistência britânica inviabiliza as operações. Nasser, no poder desde 1954, é novamente proclamado presidente do Egito.
É construída, na Grã-Bretanha, a primeira central elétrica nuclear.
Estabelecido o número de cromossomos no corpo humano.
A atriz Grace Kelly casa-se com o príncipe Rainier III, de Mônaco.

A exposição This is Tomorow consolida junto a intelectuais e artistas ingleses, ligados ao Instituto de Arte Contemporânea de Londres, a tendência iniciada no ano anterior, que será chamada pop-art.
César inicia suas experiências com compressão de automóveis.
Jean Dubuffet inicia sua série Quadros.
Richard Hamilton compõe a colagem Just what is it that makes today’s homes so different, so appealing? (O que torna os lares de hoje tão diferentes, tão atraentes?).
Nas Unidades Habitacionais de Marselha, criadas por Le Corbusier, tem lugar o I Festival de Avant-Garde.
Morre o pintor norte-americano Jackson Pollock.
Cinema: Lançamento de Os dez mandament, de Cecil B. Mille e Baby doll de Elia Kazan. Roger Vadim lança Brigitte Bardot no filme E Deus criou a mulher. O mundo do silêncio, de Jacques Costeau, primeiro longa-metragem inteiramente filmado debaixo d’água, ganha a Palma de Ouro em Cannes. Os sete samurais, de Akira Kurosawa, ganha o Oscar de melhor filme estrangeiro.
Na Literatura: Gata em telhado de zinco quente, de Tennesse Williams; O uivo, de Allen Ginsberg; O balcão, de Jean Genet. Morre Bertold Brecht.
Música: Catalogue d’oiseaux (1956-58), de Olivier Messiaen; Segundo livro das Estruturas (1956-61), de Pierre Boulez; Duke Ellington, LP At Newport; Ella Fitzgerald e Louis Armstrong, LP Ella & Louis; e Miles Davis, LP Blues by Five, incluindo John Coltrane.
Elvis The Pelvis Presley sacode a América com Heartbreak Hotel.
Obras importantes: A estrutura lógica da teoria lingüística, de Noam Chomsky; Física e filosofia: a revolução na ciência moderna, de Carl Werner Hersenberg; Ensaios sobre filosofia medieval, de Leszek Kolakowski; O deus oculto, de Lucien Goldmann. O que é isto - a filosofia? de Martin Heidegger.

Artes Plásticas

O Grupo Frente realiza, em março, uma exposição em Itatiaia, RJ, e em junho na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda, com patrocínio do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-RJ).
No MAM-RJ é realizada em outubro uma retrospectiva de Goeldi e um debate sobre a gravura brasileira com Flexa Ribeiro, Poty, Jorge Amado, Quirino Campofiorito, Bruno Giorgi e Lívio Abramo; e em dezembro uma exposição sobre a Escola Superior da Forma, fundada na Alemanha por Max Bill.
Os painéis Guerra e Paz, pintados por Portinari para o prédio da ONU, em Nova York, são expostos no Teatro Municipal do Rio.

Literatura

Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa, Vila dos Confins, de Mário Palmério e O encontro marcado, de Fernando Sabino. Terceiro número da revista Noigandres.

Arquitetura

O Plano Piloto de Brasília foi escolhido por concurso. Depois de diversas discussões e debates, o júri decide pelo projeto de Lúcio Costa.
No futuro Distrito Federal é construído o Catetinho, residência provisória do Presidente JK, que hospedava, também, Oscar Niemeyer.

Teatro

No Rio é encenada Orfeu da Conceição, de Vinícius de Morais, com músicas de Tom Jobim e Vinícius, e cenários de Oscar Niemeyer. Em São Paulo o Grupo Arena encena Ratos e homens, de Steinbeck, com direção de Augusto Boal.

1957

Segue expondo ativamente nas principais mostras do Rio de Janeiro e São Paulo. Expõe no VI Salão Nacional de Arte Moderna na IV Bienal de São Paulo, onde apresenta 3 de seus Planos em Superfície Modulada e recebe o prêmio Diário de Notícias. A I Exposição Nacional de Arte Concreta, realizada no Museu de Arte Moderna de São Paulo vem para o Rio de Janeiro no MEC. A imprensa destaca a arte de Lygia Clark como prova viva da vitalidade da arte concreta no país.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Em janeiro, um destacamento do Exército Brasileiro embarca com destino ao Canal de Suez, para integrar a Força de Paz da ONU.
O Brasil permite a instalação de uma base norte-americana rastreadora de foguetes, em Fernando de Noronha.
Em fevereiro: tem início a construção de Brasília. Em Julho, inicia-se greve geral de metalúrgicos no Rio.
Em agosto, é apresentado o projeto de voto para analfabetos, de autoria do general Henrique Lott.
Outubro, 15: greve geral em São Paulo. 400.000 trabalhadores param, exigindo 25% de reajuste salarial.
A Willys lança o Jeep; a Volkswagen lança a Kombi, e a Vemag lança o Candango.

E criado no Rio, com apoio da UNESCO, agência da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura, o Centro Latino-Americano de Pesquisas em Ciências Sociais.
É publicado o Manifesto concretista.
Ferreira Gullar rompe com o grupo de poetas concretos de São Paulo.

NO MUNDO
Em Março, é assinado o Tratado de Roma, criando a Comunidade Econômica Européia (Mercado Comum) e a Comunidade Européia de Energia Atômica (Euratrom).
François Duvalier, o Papa Doc, é eleito presidente do Haiti. No ano seguinte Papa Doc cria sua milícia particular, os tonton-macoutes, base de seu poder pessoal e em 1964 impõe nova Constituição, atribuindo-se os títulos de Salvador da Pátria e Presidente Vitalício.
Em outubro, a URSS sai na frente na corrida espacial, lançando o primeiro satélite artificial – o Sputinik I. Em novembro lança o Sputinik II, levando a bordo a cadela Laika.
Na África, Gana torna-se independente.
A União Internacional de Química toma o carbono como base das massas atômicas.São realizados com êxito os primeiros enxertos de medula óssea.
Começam a ser comercializados nos EUA, os primeiros discos estereofônicos.
Moda: morre o estilista Christian Dior.

Asger Jorn e Pinot-Gallizio fundam o Laboratório Alba, na Itália. Na Alemanha Ocidental, Otto Piene, Heinz Mack e Günther Uecker fundam o Grupo Zero.
Wallace Berman é preso sob acusação de obscenidade em sua primeira exposição, na recém-inaugurada Galeria Ferus.
Morre o escultor Brancusi.
Albert Camus ganha o Prêmio Nobel de Literatura.
Reg Smythe lança Zé do Boné (Andy Capp); e Mel Lazarus lança Miss Peach.
Samuel Becket lança Fim de jogo.
No cinema, o primeiro da longa série de filmes de terror produzidos pela Hammer Films, na Inglaterra, A maldição de Frankenstein; O sétimo selo, de Ingmar Bergman, divide com o filme polonês Kanal a Palma de Ouro em Cannes. Fellini ganha o Oscar de melhor filme estrangeiro com A estrada da vida.

Artes Plásticas

É trazida para o MAM-RJ a I Exposição Nacional de Arte Concreta.

Realiza-se a IV Bienal de São Paulo e Lygia Clark ganha o Prêmio de Aquisição.

Literatura

A madona de cedro, de Antônio Callado.

Cinema

Rio zona norte, de Nelson Pereira dos Santos.

Teatro

No Rio, A lição, de Ionesco, com Luís de Lima, Glauce Rocha e Aurora Aboim; e Perdoa-me por me traíres, de Nélson Rodrigues, com o autor e Gláucio Gil (esta foi a única atuação de Nélson Rodrigues como ator).
Em São Paulo o Grupo Arena estréia a peça Só o faraó tem alma, de Silveira Sampaio, com Oduvaldo Viana Filho. Em Porto Alegre estréia, no Teatro Universitário da União Estadual dos Estudantes (UEE), À margem da vida, de Tennesse Williams, com Antônio Abujamra e Lilian Lemmertz.

Música

Sinfonia nº 11, de Dimitri Chostakovitch; West Side Story de Leonard Bernstein; Pli selon pli (1957-62), de Pierre Boulez; Cecil Taylor e seu grupo se apresentam no Newport Jazz Festival; Charles Mingus, LP East Coasting; Max Roach, LP Jazz in 3/4 Time.Jerry Lee Lewis grava Great balls of fire.
Morre o maestro Arthuro Toscanini.
Louis Armstrong apresenta-se no ginásio do Ibirapuera, dividindo o palco com Ângela Maria. O show é transmitido pela TV Record.

1958

Lygia Clark segue realizando suas experiências em Superfícies Moduladas e Espaços Modulados, e, com Franz Weissmann e Lothar Charoux, expõe na Galeria de Arte das Folhas de São Paulo. Recebe em Nova York o Prêmio Internacional Guggenheim.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Em janeiro, é instalado, na Universidade de São Paulo (USP), o primeiro reator nuclear da América Latina.
Em março, chega ao Rio uma missão do Fundo Monetário Internacional (FMI), para estabelecer as condições de um empréstimo solicitado por JK.
Abril: devido à seca que assola o Nordeste, é promulgada a Lei do Socorro aos Flagelados.
Morre o marechal Cândido Mariano da Silva Rondon.
Maria Esther Bueno conquista, em dupla com Althea Gibson, seu primeiro título em Wimbledon.
O Palácio da Alvorada é inaugurado, em Brasília.
É inaugurada a Ford do Brasil. A Vemag lança o DKW (Das Klein Wunder - 'A Pequena Maravilha'), Belcar.

O país vive um período em que parecia que o audacioso projeto do presidente Juscelino Kubitscheck, de desenvolver o Brasil “cinqüenta anos, em cinco” parecia se tornar realidade.
Em 1958, o Brasil ganha sua primeira Copa do Mundo. Surge a Bossa Nova. O primeiro LP gravado do novo estilo foi Canção do amor demais, com músicas de Tom Jobim e Vinícius de Morais, interpretadas por Elizeth Cardoso.
Raimundo Faoro lança publica Os donos do poder.

O país vive um período em que parecia que o audacioso projeto do presidente Juscelino Kubitscheck, de desenvolver o Brasil “cinqüenta anos, em cinco” parecia se tornar realidade.
Em 1958, o Brasil ganha sua primeira Copa do Mundo. Surge a Bossa Nova. O primeiro LP gravado do novo estilo foi Canção do amor demais, com músicas de Tom Jobim e Vinícius de Morais, interpretadas por Elizeth Cardoso.
Raimundo Faoro lança publica Os donos do poder.

NO MUNDO
Fevereiro: os EUA criam a Agência Nacional de Administração Espacial (NASA), e conseguem lançar seu primeiro satélite: o Explorer I. Em março lançam o Vanguard I. A resposta soviética vem em maio, com o Sputinik III. Em abril, é inaugurada a Exposição Universal de Bruxelas, tendo como tema o átomo, representado pela construção futurista Atomium.
No mês de Maio, uma revolta de militares franceses na Argélia faz com que o general De Gaulle seja chamado para formar um novo governo, dando início à Quinta República.
O Alasca, comprado à Rússia pelos EUA em 1867, torna-se o 49º estado norte-americano.
A França propõe às suas colônias africanas a opção entre a independência ou a autonomia dentro da comunidade francesa. Apenas a Guiné vota pela independência.
Em setembro, é inaugurada a Corte Européia dos Direitos Humanos. Em outubro, morre o papa Pio XII.
O Egito forma, com o Yemem e a Síria, a República Árabe Unida (RAU), desmembrada em 1961.
A Grã-Bretanha, fora da Comunidade Econômica Européia, forma, com os demais países não-participantes a Aliança Européia de Livre Comércio (AELC).

Duas mil pessoas comparecem à vernissage da exposição O Vazio, de Yves Klein, na Galeria Iris Clert, em Paris, e Jasper Johns faz sua primeira individual, na Galeria Leo Castelli, em Nova York.
Miró compõe um mural em cerâmica para o prédio da UNESCO, em Paris.
Na Exposição Universal de Bruxelas é exposta, no Pavilhão da Espanha, a tela Guernica, de Pablo Picasso.
São publicados, A Condição humana, de Hannah Arendt; Antropologia estrutural, de Claude Lévi-Strauss; O indivíduo e o infinito, de Leszek Kolakowski. 

Artes Plásticas

Duas mil pessoas comparecem à vernissage da exposição O Vazio, de Yves Klein, na Galeria Iris Clert, em Paris, e Jasper Johns faz sua primeira individual, na Galeria Leo Castelli, em Nova York.
Miró compõe um mural em cerâmica para o prédio da UNESCO, em Paris.
Na Exposição Universal de Bruxelas é exposta, no Pavilhão da Espanha, a tela Guernica, de Pablo Picasso.
São publicados, A Condição humana, de Hannah Arendt; Antropologia estrutural, de Claude Lévi-Strauss; O indivíduo e o infinito, de Leszek Kolakowski.

Lygia Clark segue realizando suas experiências Superfícies Moduladas e Espaços Modulados, e, com Franz Weissmann e Lothar Charoux, expõe na Galeria de Arte das Folhas. Hélio Oiticica pinta, com guache sobre cartão, a série Metaesquemas.
Morre o pintor José Pancetti.

Arquitetura

É erguido o Seagram Building, em Nova York, projetado por Mies van der Rohe e Philip Johnson. O mural do Seagram Building é pintado por Mark Rothko.

Literatura

Gabriela, cravo e canela, de Jorge Amado, vende, em duas semanas, 20.000 exemplares. Traduzido para o inglês, é o primeiro romance latino-americano a se tornar best-seller nos EUA.

Cinema

Lançado no Brasil o filme Jamboree, com Cauby Peixoto; sob o pseudônimo de Ron Coby; cantando Toreador.
Nas garras do vício, filme de Chabrol, inaugura formalmente a nouvelle vague.
Charles Chaplin filma Um rei em Nova York, e Hitchcock lança Vertigo ('Um corpo que cai', no Brasil).
Mon oncle ('Meu tio'), de Jacques Tati, ganha o Prêmio Especial do Júri no Festival de Cannes. O sucesso do filme é ratificado em Hollywood, que lhe destinou o Oscar de melhor filme estrangeiro no ano seguinte.
Na entrega do Oscar, A ponte do rio Kwai ganha os prêmios de melhor filme, direção (David Lean) e melhor ator (Alec Guiness). Fellini ganha novamente a estatueta de melhor filme estrangeiro com Noites de cabiria.

Teatro

Em São Paulo o Grupo Arena encena Eles não usam black-tie, de Gianfrancesco Guarnieri. Em Belém do Pará, no Teatro Escola, é montada a peça Morte e vida Severina, de João Cabral de Melo Neto, com Carlos Miranda. Em Porto Alegre, Paulo José e Lineu Dias atuam em Esperando Godot, com direção de Luiz Carlos Maciel.

Balé

Gilberto Motta produz o Balé Neoconcreto, criado por Lygia Pape a partir do poema Olho/alho, de Reinaldo Jardim.

Música

O primeiro LP gravado no estilo Bossa Nova foi Canção do amor demais, com músicas de Tom Jobim e Vinícius de Morais, interpretadas por Elizeth Cardoso. João Gilberto grava um 78 rpm, com a música Chega de saudade.
Sequenza I de Luciano Berio; Movimentos para piano e orquestra (1958-59), de Igor Stravinski; Sur scène (1958-59) para recitante, mímico, cantor e três instrumentistas, de Mauricio Kagel; Transición II (1958-59) para piano, percussão e fitas magnéticas, de Mauricio Kagel; Kontakte (1958-60) partitura eletrônica para quatro canais, de Karlheinz Stockhausen; Billie Holiday, LP Lady in Satin; Miles Davis, LP Milestones.

1959

A I Exposição neoconcreta, inaugurada no MAM do Rio de Janeiro, se converte no acontecimento artístico mais importante do ano. Lygia Clark apresenta vinte obras. Os artistas participantes, oriundos do Grupo Frente, assinam um Manifesto Neoconcreto, publicado no Jornal do Brasil, rompendo com o concretismo. Defendem a introdução da expressão na obra de arte, rejeitando o primado da razão sobre a sensibilidade e colocam-se contra a exacerbação racionalista a que os concretistas haviam levado sua obra.
Participam Amílcar de Castro, Ferreira Gullar, Franz Weissman, Lygia Clark, Lygia Pape, Reynaldo Jardim e Theon Spanudis.
Suas pesquisas se voltam para a Linha Orgânica, que aparece na junção de dois planos. As composições em preto e branco que fez entre 52 e 59 que demonstavam a sua presença ou ausência apontam para novas descobertas. Dessas experiências são criados os Casulos feitos de metal, onde o plano ee dobrado e uma nova dualidade aparece na obra de Lygia Clark. Em junho, Lygia Clark participa da exposição Brasilianischer Künstler, na Haus der Kunst de Munique.
Participa da V Bienal do MAM de São Paulo.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Maio: Fidel Castro visita o Brasil. Junho, 28: em pronunciamento no Clube Militar, no Rio, Juscelino Kubitschek rompe com o FMI. Dezembro, 3: novo levante de oficiais da Aeronáutica, desta vez na região de Aragarças, Goiás. Dezembro, 10: Jânio Quadros candidata-se à presidência da República. Dezembro, 12: o marechal Henrique Lott é indicado pelo Partido Social Democrático (PSD) para concorrer à presidência. Dezembro, 15: criada a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE), idealizada por Celso Furtado, que é nomeado seu primeiro superintendente. Cacareco, rinoceronte do Zoológico do Rio, emprestado em 1958 para a inauguração do Zoológico de São Paulo, foi o vereador mais votado na capital paulista. Cacareco somou quase 100.000 votos, contra 95.000 contabilizados pelo partido mais votado. São lançados o Dauphine, o FNM JK, o Fusca e o Simca Chambord. O Brasil vence o III Campeonato Mundial de Basquete Masculino.

No Rio de Janeiro, é lançado o Manifesto neoconcreto. Ferreira Gullar publica, no Jornal do Brasil, a Teoria do Não Objeto e Reinaldo Jardim publica a Prosa neoconcreta.
Publicados no Brasil as obras Formação econômica do Brasil, de Celso Furtado; Formação da literatura brasileira, de Antônio Cândido; História da literatura ocidental, de Otto Maria Carpeaux; Visão do paraíso, de Sérgio Buarque de Holanda; Ordem e progresso, de Gilberto Freire; O trabalho no mundo moderno, de Alceu Amoroso Lima e Educação e realidade brasileira, de Paulo Freire.

NO MUNDO
É inaugurado o primeiro cabo telefônico submarino entre os EUA e a Europa.A sonda soviética Luna II atinge a Lua.O lado escuro da Lua é fotografado pela sonda soviética Luna III.Fidel Castro e seus guerrilheiros tomam o poder em Cuba. O movimento derrubou a ditadura de Fulgêncio Batista.A Índia e a China entram em conflito por questões de fronteira. A falta de apoio soviética às pretensões chinesas, e as críticas de Mao Tsé Tung à viagem de Kruschev aos EUA estremecem as relações sino-soviéticas. A China passa a radicalizar, tornando-se a terceira força mundial.Em Hiroshima realiza-se a V Conferência Mundial contra as Armas Atômicas.O submarino norte-americano George Washington, construído na Inglaterra, é equipado com seis mísseis atômicos Polaris.É criado o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).São lançados os computadores de segunda geração, transistorizados e com integração de memória central.É realizado o primeiro transplante de rim, em seres humanos, efetuado por Merril, nos EUA. Albert Sabin desenvolve a vacina oral contra a poliomielite, e os franceses Taupin e Lejeune publicam seu trabalho sobre doenças causadas por aberrações cromossômicas.

Em Nova York, Allan Kaprow encena 18 Happenings em 6 Partes, e Clement Greenberg organiza a retrospectiva de Barnett Newman.

Artes Plásticas

A V Bienal de São Paulo é caracterizada pela nova tendência internacional: o informalismo.
Mário Pedrosa organiza o Congresso Internacional Extraordinário de Críticos de Arte, em Brasília, Rio e São Paulo, e apresenta a retrospectiva de Milton Dacosta no MAM-RJ.
Realizado o I Concurso Nacional de Desenho Industrial, no Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), em São Paulo.
Lygia Clark cria a série Bichos, e participa da exposição Brasilianischer Künstler, na Haus der Kunst de Munique e da V Bienal de São Paulo.

Literatura

Crônica da casa assassinada, de Lúcio Cardoso, Histórias nada exemplares, de Dalton Trevisan.
Exposição de Livros-poema, no Jornal do Brasil, com obras de Lygia Pape, Theon Spanudis, Willys de Castro e Ferreira Gullar.
HQs: Robert Crumb lança Fritz, the cat. A exploração comercial do personagem fez o autor assassiná-lo, em 1973.
Jean Michel Charlier, René Goscinny e Albert Uderzo lançam a revista Pilote, onde são publicadas as primeiras histórias de Asterix, o Gaulês.Literatura: O tambor, de Günther Grass.O livro O amante de Lady Chaterley é liberado nos EUA. Na Inglaterra, onde foi escrito, só foi liberado no ano seguinte.

Arquitetura

É inaugurado o Museu Guggenheim, em Nova York, projetado por Frank Lloyd Wright. O arquiteto, considerado o primeiro representante de uma arquitetura orgânica, construída de dentro para fora, morre neste mesmo ano.

Cinema

Marcel Camus filma Orfeu do Carnaval, baseado na peça Orfeu da Conceição, de Vinícius de Morais. Com a trilha sonora da peça, e cenas gravadas no carnaval carioca, ganha a Palma de Ouro em Cannes, e conquista o Oscar de melhor filme estrangeiro no ano seguinte. O filme O homem do Sputinik, dirigido por Carlos Manga, marca a estréia de Norma Bengell no cinema, e o fim do ciclo das chanchadas.

Teatro

O Teatro dos Sete leva ao interior o espetáculo Mambembe, com Fernando Torres e Grace Moema, e o Grupo Arena encena Revolução na América do Sul, de Augusto Boal; e Chapetuba F. C., de Vianinha.

Música

Desafinado, música-manifesto da Bossa Nova.
Morrem o maestro Heitor Villa-Lobos e a cantora Dolores Duran.
Cecil Taylor, LP The World of Cecil Taylor; Miles Davis, LP Kind of Blue, incluindo John Coltrane e Bill Evans; Thelonius Monk, LP In Concert: Townhall.
Morrem a cantora Billie Holiday e o saxofonista e o clarinetista Lester Young.

1960

Ao longo deste ano trabalha como professora de Artes Plásticas no Instituto Nacional de Educação dos Surdos no Rio de Janeiro. Em maio participa, junto com outros 23 artistas, da exposição inaugural da Galeria Bonino, e expõe uma das peças da série Contra-relevo. Em outubro, a artista apresenta, também na Galeria Bonino, sua série Bichos, construções metálicas geométricas que se articulam por meio de dobradiças e requerem a coparticipação do espectador, com os seguintes títulos: Invertebrado, Ponta, Desfolhado, Articulado, Articulado duplo, Metamorfose I, Prisma, Metamorfose II, Vegetal, Constelação, Contrário I, Cidade, Contrário II, Vazado I, Vazado II, Sobre o redondo. A exposição obtém um grande êxito e gera numerosas críticas na imprensa.
Em novembro é realizada a II Exposição Neoconcreta, no Ministério de Educação do Rio de Janeiro.
Em dezembro, Lygia Clark participa da exposição Contribuição da mulher às artes plásticas no país, junto com Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Maria Leontina, Elisa Martins e Tomie Ohtake entre outras.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Fevereiro, 20: o presidente norte-americano Eisenhower visita Brasília. No Rio, a União Nacional dos Estudantes (UNE) protesta contra a visita. Março: o candidato à presidência Jânio Quadros visita Fidel Castro, em Cuba. Abril, 21: é inaugurada a nova capital federal, Brasília. Maio, 21: o embaixador brasileiro em Washington, Walter Moreira Salles, retoma o diálogo com o FMI, conseguindo um empréstimo de US$ 47.700.00,00. Outubro, 3: Jânio Quadros é eleito presidente da República, com 48% dos votos, derrotando o marechal Lott, candidato das forças nacionalistas, e Ademar de Barros, ex-governador paulista. O vice da chapa de Jânio, Milton Campos, é, no entanto, derrotado pelo líder trabalhista João Goulart, herdeiro político de Getúlio Vargas, candidato a vice na chapa de Henrique Lott. Novembro, 14: os setores de transporte marítimo e ferroviário desencadeiam a chamada Greve da Paridade, onde exigem paridade salarial com os militares. A greve só termina, uma semana depois, com a intervenção militar. Novembro, 23: é aprovada a Lei da Paridade. São lançados o Simca Presidente e o Aero Willys. A Volkswagen domina o mercado, com 48% da produção. A Willys detém 26%, a Vemag 16%, a Simca 9% e a FNM apenas 1%. Éder Jofre ganha o título mundial de boxe, na categoria “peso galo”, e o mantém até 1965, quando é derrotado pelo japonês Masahiko Harada. Pelo censo de 1960, a população do Brasil era de 70.191.370 habitantes. A cidade de São Paulo contava com 3.781.446 habitantes, e o Rio de Janeiro 3.281.908. O PIB do país era estimado em 150 milhões de dólares.

Começa a ser utilizado o termo Cinema Novo para designar a nova produção do cinema nacional. Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir visitam o Brasil. Fazem conferências na USP, na antiga Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e são homenageados pelo governo federal. É realizada a II Exposição Neoconcreta, no Palácio Gustavo Capanema-RJ.
Darwin Silveira Pereira, José Maurício Netto Figueiredo, Eugênio Sigaud, Antônio Pedro de Carvalho, Chlau Deveza, e o escultor Honório Peçanha lançam o Manifesto dos Artistas Independentes.
Articulado pela equipe Noigandres, forma-se o grupo Invenção.

NO MUNDO
Janeiro, 21: Independência do Congo. Durante a década de 1960, trinta e três países africanos tornaram-se independentes, dezessete deles nesse mesmo ano.Fevereiro, 13: a França explode sua primeira bomba atômica no deserto do Saara. Em represália, o Marrocos rompe relações com a França.Março, 23: o primeiro grande protesto contra o apartheid (em vigor desde 1948), na África do Sul, é violentamente reprimido pela polícia. Sessenta e sete manifestantes são mortos, e 168 feridos. A ONU transforma a data em Dia Mundial de Luta Contra o Racismo.Abril, 21: o Congresso dos EUA aprova o Ato dos Direitos Civis, que garante o direito de voto aos negros.Maio, 1º: às vésperas da Reunião de Cúpula em Paris, um avião de reconhecimento, do tipo U2, é derrubado sobre a URSS. Os EUA não formalizam nenhum pedido de desculpas pela invasão do espaço aéreo e tentativa de espionagem, e a URSS se retira da Reunião.Agosto: a URSS retira seus técnicos da China.Setembro, 8: Moscou impõe restrições às viagens de alemães orientais à Alemanha Ocidental.Setembro, 27: é fundada a Organização dos Países Produtores e Exportadores de Petróleo (OPEP).Outubro, 20: Kruschev anuncia que a URSS dispõe de submarinos atômicos armados com mísseis.Novembro, 8: o democrata, John Kennedy, derrota o republicano Nixon nas eleições presidenciais dos EUA.Dezembro: plebiscito na África do Sul decide pela transformação do país em república ligada à Comunidade Britânica de Nações.Dezembro, 20: é criada no Vietnã do Sul, com apoio do Vietnã do Norte, a Frente de Libertação Nacional (FLN).O norte-americano Willard Frank Libby recebe o Prêmio Nobel pelo sistema de datação através do Carbono 14.Townes aplica o sistema maser à luz, abrindo caminho para o laser.É inventada a pílula anticoncepcional.

César expõe seus automóveis comprimidos a martelo pneumático.
Kiosce, do grupo Arturo e Madi, expõe na Galeria Denise René, em Paris, suas Esculturas Hidráulicas.
Pierre Restany publica o I Manifesto do Novo Realismo, em Milão.
Picasso inspirado na tela Le déjeuner sur l’herbe, de Manet, cria 27 obras.
Max Bill organiza em Zurique, na Suíça, uma exposição internacional de arte concreta.
Os argentinos Le Parc, Horácio Garcia Rossi e Francisco Sobrino, e os franceses F. Morellet, J. Stein e Yvaral fundam, em Paris o grupo Recherche d’art visuel.
Jean Bazaine termina o grande mosaico do prédio da UNESCO, em Paris.
Chagall inicia os vitrais para a catedral de Metz, na França, e para a sinagoga do hospital de Jerusalém.
Arman enche a Galeria Iris Clert, em Paris, com 30 toneladas de lixo e Lucio Fontana conclui Conceito espacial. Saint Jean Perse ganha o Prêmio Nobel. Morre, em Paris, o escritor negro norte-americano Richard Wright, autor de Os filhos do tio Tomás (1938) e Black power (1945).
Albert Camus, escritor francês, Prêmio Nobel de 1957, morre em desastre de automóvel.
Publicados Crítica da razão dialética, de Sartre, A Força da idade, de Simone de Beauvoir; A era das revoluções, de Hobsbawn; O pensamento selvagem, Claude Lévi-Strauss; Verdade e método, de Hans-Georg Gadamer; Introdução à semântica, de Adam Schaff; Finitude e culpabilidade, de Paul Ricoeur e Summerhill, a radical approach to child rearing, de A. S. Neill, com prefácio de Erich Fromm.

Marc Chagall é convidado a pintar o teto do Teatro da Ópera de Paris.
É realizado em Nice, na França, o Festival Mundial de Fluxus e Arte Total.
Em Dusseldorf é realizada a exposição Leben mit Pop. Nos EUA, retrospectiva de Marcel Duchamp, no Pasadena Museum of Art.
Andy Warhol produz a série Race Riots; e Roy Liechtenstein pinta Hot dog e Whaam!. César expõe sua escultura Polegar, e Jakis apresenta sua Télélumière. Morrem Piero Manzoni e Georges Braque.
São publicadas as primeiras tiras de Modesty Blaise; de Peter O’Donnel e Jim Holdaway; e é lançada a revista X-Men; de Stan Lee e J. Kirby. É publicada a obra Oh! Que belos dias!, de Beckett.
Seferin ganha o Prêmio Nobel. Morre o francês Jean Cocteau.

Paulo Freire desenvolve um método de alfabetização em massa, e é nomeado diretor do Plano Nacional de Educação. Iniciam suas atividades o Departamento de Desenho Industrial da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, e a Escola Superior de Desenho Industrial (ESDI) da Guanabara, criados no ano anterior.
São publicadas as obras Nacionalismo e desenvolvimento, de Candido Mendes; Tese e Antítese, de Antonio Candido; Pluralismo e liberdade, de Miguel Reale e A nacionalidade da pessoa jurídica, de Barbosa Lima Sobrinho.
A TV Excelsior exibe sua primeira novela, 2-54969, ocupado, com Glória Menezes e Tarcísio Meira. O Santos sagra-se bicampeão mundial Interclubes, e o Brasil bicampeão mundial de basquete. Yeda Maria Vargas é eleita Miss Universo.

Literatura

Laços de família, de Clarice Lispector, O valete de espadas, de Geraldo Melo Mourão. A Editora Civilização Brasileira lança a coleção Panorama do Conto Brasileiro, que seria seguida pelas coleções Poesia Hoje (1963), Novela Brasileira (1964), e Teatro Hoje (1966). A Livraria José Olympio torna-se sociedade anônima, sendo a primeira editora nacional a ter ações cotadas na Bolsa de Valores.

Cinema

Lançado o filme Cidade ameaçada, de Roberto Farias. Psicose, de Hitchcock; Spartacus, de Kubrick; e Exodus, de Preminger. Visconti filma Rocco e seus irmãos, com Alain Delon no papel título. Fellini ganha a Palma de Ouro em Cannes com A doce vida, e Ben Hur torna-se a grande atração da festa do Oscar, ganhando doze prêmios. Morre o ator Clark Gable, em meio à produção do filme Os desajustados, com Marilyn Monroe. Este seria o último filme de ambos os artistas. 

Teatro

No Rio é encenada O pagador de promessas, de Dias Gomes, com Leonardo Villar sob a direção de Flávio Rangel, primeiro diretor brasileiro contratado pelo Teatro Brasileiro de Comédia. No Teatro de Arena da Faculdade Nacional de Arquitetura do Rio de Janeiro, é montada a peça A mais valia vai acabar, Seu Edgar!, de Oduvaldo Viana Filho.

Música

Chronochromie para orquestra, de Olivier Messiaen; Oriente-Ocidente para fitas magnéticas, Iannis Xenakis; Thrène (cantos de luto) às vítimas de Hiroshima para orquestra de cordas, de Krzysztof Penderecki; Intolleranza (1960-61), ópera, de Luigi Nono; Eric Dolphy, LP Far Cry; John Coltrane, LP My Favorite Things; Ornette Coeleman, LP Free Jazz - a capa trazia uma reprodução da pintura White Light do expressionista abstrato Jackson Pollock; The Modern Jazz Quartet, LP European Concert.Chubby Checker grava The twist.

Artes Plásticas

No MAM-RJ, exposição de Manabu Mabe, em fevereiro e retrospectiva Exposição de Arte Concreta, em julho.
Lygia Clark inaugura a exposição Bichos na Galeria Bonino, no Rio.
Lívio Abramo participa da fundação do Estúdio de Gravura, em São Paulo, e abre um ateliê em Assunção, no Paraguai.
Na Galeria Macunaíma, no Rio, exposição Novos Fazem Novo, do Grupo Paisagem Brasileira.

1961

Em 1961, Lygia recebe o Prêmio de Escultura Nacional na VI Bienal do MAM de São Paulo onde expôs Casulos, Bichos e Construa você mesmo o seu espaço para viver.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Janeiro, 13: JK transmite a presidência a Jânio Quadros. Fevereiro, 28: Jânio prega uma política externa independente para o Brasil, criticando os EUA. Agosto, 19: Che Guevara é condecorado por Jânio Quadros com a Ordem do Cruzeiro do Sul. Agosto, 25: antes de completar oito meses no poder, Jânio renuncia. O presidente da Câmara, Ranier Mazzilli assume a presidência no lugar de João Goulart (Jango), em visita diplomática à China. Os militares tentam impedir a posse de Jango, mas o Movimento pela Legalidade, liderado pelo governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, contribui para a obediência à Constituição. Agosto, 28: o general Machado Lopes, comandante do II Exército, recusa-se a obedecer a ordem do ministro da Guerra para depor Brizola. O Congresso propõe a criação de um sistema parlamentar para viabilizar a posse de Jango. Agosto, 30: os ministros militares lançam um manifesto contra a posse de João Goulart. Setembro, 2: uma emenda constitucional dá início ao período parlamentarista, acalmando os ânimos dos militares. Setembro, 7: João Goulart assume a presidência, tendo Tancredo Neves como primeiro-ministro. Outubro: greve geral dos bancários. Novembro, 15: é realizado, em Belo Horizonte, o Congresso Camponês, com 1.600 delegados. No Congresso é lançada uma campanha nacional pela reforma agrária. Novembro, 29: é fundado o Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais (IPES), patrocinado pelos empresários do Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD).

No Mundo
Janeiro, 3: rompimento das relações entre EUA e Cuba.Janeiro, 20: John Kennedy assume a presidência dos EUA.Março: Londres afirma que só aceitará a filiação da África do Sul à Comunidade Britânica se a pretendente mudar sua política racial. A África do Sul retira o pedido de filiação.Abril, 12: o soviético Yuri Gagarin é o primeiro homem no espaço.Abril, 17 a 20: fracassa a tentativa de invasão da Baía dos Porcos por exilados cubanos apoiados pela Agência Central de Inteligência (CIA). O incidente acelera a aproximação de Cuba com a URSS.Maio, 11: Kennedy aprova o programa de operações militares no Vietnã.julho, 1º: tropas britânicas desembarcam no Oriente Médio para impedir a anexação do Kwait pelo Iraque.Julho, 17: Fidel Castro renuncia ao posto de primeiro-ministro, e passa a atacar o presidente. Fidel reassume quando Urrutia renuncia e abandona o país.Agosto, 13: é erguido o Muro de Berlim.Agosto, 17: A Organização dos Estados Americanos (OEA) reúne-se em Punta del Este. Na reunião, é aprovada a Aliança Para o Progresso; proposta por Kennedy; e a exclusão de Cuba da Organização.Dezembro, 2: Fidel se declara marxista-leninista.Dezembro, 10: A URSS rompe relações com a Albânia, que passa a contar com o apoio da China.Golpe militar em El Salvador.É criada em Londres a Anistia Internacional.A talidomida é identificada como causadora de má formação nos fetos e recém-nascidos. O inglês Crick e o norte-americano Watson descobrem a estrutura do DNA.Morre Carl Gustav Jung, psiquiatra e psicanalista suíço.

É realizada a exposição The Art of Assemblage, no Museu de Arte Moderna (MoMA), em Nova York, marcando a emergência da pop-art norte-americana.
Em Paris é inaugurada a Galeria J., com a exposição 40º Abaixo de Dada.
Piero Manzoni constrói Base mágica, na Itália.
Em Liége, na Bélgica, é construída a Torre luminodinâmica, projetada por Scôffer.
Yves Klein expõe em Nova York e Los Angeles.
É formado o grupo Fluxus, reunindo artistas de diversas nacionalidades.
Henry Flint cunha o termo arte conceitual.
No cinema, são lançados os filmes O ano passado em Marienbad, de Alain Resnai; Jules e Jim, de Truffaut; e Desajuste social, de Pasolini. Viridiana, de Luís Buñel, divide a Palma de Ouro em Cannes com Une aussi longue absence, de H. Colbi. Sophia Loren ganha o prêmio de melhor atriz por Duas mulheres. Na premiação do Oscar, no ano seguinte, recebe a estatueta pelo mesmo desempenho. A comédia de Billy Wilder, Se meu apartamento falasse, leva o Oscar de melhor filme. Elizabeth Taylor ganha sua primeira estatueta. Bergman, com A fonte da donzela, ganha o prêmio de melhor filme estrangeiro.
Stan Lee e Jack Kirby lançam O Quarteto fantástico.
Ernest Hemingway, autor de O velho e o mar e Por quem os sinos dobram, Prêmio Nobel de 1954, suicidou-se nos EUA. O Prêmio Nobel foi dado a Y. Andric.

Ferreira Gullar assume a direção da Fundação Cultural de Brasília. São dinamizados o Centro de Cultura Popular – CPC - da UNE e o Movimento de Cultura Popular do Recife. O CPC inicia as atividades do teatro engajado e de arte popular, sob a direção de Leon Hirszman, Oduvaldo Viana Filho e Carlos Estevam Martins; e o MCP contava com o apoio do prefeito Miguel Arraes.

Literatura

Publicados A maçã no escuro, de Clarice Lispector e A barca dos homens, de Autran Dourado.

Arquitetura

Paul Rudolf faz o projeto da Yale School of Art and Architecture, nos EUA.

Cinema

Mandacaru-vermelho, de Nelson Pereira dos Santos; e Barravento, de Glauber Rocha.

Teatro

No Rio, Madureira, o boca de ouro, de Nélson Rodrigues, com Milton Moraes. Em São Paulo, O Rinoceronte, de Ionesco, com Walmor Chagas, Jô Soares e Assunta Perez. Jô Soares e Walmor Chagas atuam, também, em Oscar, de Claude Maginier, dirigidos por Cacilda Becker. No Teatro Oficina, A vida impressa em dolar, direção de José Celso Martinez Corrêa.

1962

Lygia Clark é uma das escolhidas para expor na XXXI Bienal de Veneza.
Participa ainda de uma exposição coletiva na Galleria d'Arte della Casa do Brasil em Roma, com uma de suas peças da série Bichos. Outros participantes são Camargo, Serpa, Volpi e Valentim.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Fevereiro: Brizola inicia tramitações para a desapropriação da Companhia Telefônica Nacional, subsidiária da norte-americana ITT. Junho: Tancredo Neves renuncia ao posto de primeiro-ministro. Brochado da Rocha assume. Julho, 5: greve nacional pela formação de um ministério nacionalista e democrático. Nesta greve foi conquistado o 13º salário. Agosto, 27: a Lei n.º 4119 cria o Código Brasileiro de Telecomunicações. Setembro: Brochado da Rocha renuncia. Assume Hermes Lima. Setembro, 14: greve geral pela antecipação do plebiscito sobre o parlamentarismo. Setembro, 15: a data do plebiscito é marcada para 6 de janeiro de 1963.
Outubro, 15: eleições para governadores e cargos legislativos. Vários sargentos candidatam-se, e alguns deles vencem as eleições, mas são considerados inelegíveis pelo TSE. Miguel Arraes é eleito governador de Pernambuco, e Leonel Brizola é eleito deputado federal pela Guanabara com o maior número de votos do país. Ambos apoiam as reformas de base. Em Brasília, é instalado o Conselho Nacional de Reforma Agrária. É aprovado o Plano Trienal, elaborado pelo ministro da Fazenda, Celso Furtado. Inicia-se o Primeiro Plano Nacional de Educação, com a Campanha da Alfabetização, e a publicação de material didático pelo governo federal. O Santos Futebol Clube sagra-se Campeão Mundial Interclubes de Futebol.

NO MUNDO
Fevereiro, 21: Kennedy propõe à URSS cooperação para a conquista do espaço. Março, 22: início das operações contra os vietcongs, com apoio dos EUA. Junho, 14: criação do Centro Europeu de Pesquisas Espaciais. Julho, 3: Independência da Argélia. Julho, 10: os EUA lançam o primeiro satélite de comunicações ativo, capaz de transmissões transatlânticas: o Telstar. Agosto, 13: a URSS anuncia a criação de um míssil anti-mísseis. Setembro, 22: De Gaulle consegue, através de plebiscito, aumentar o poder pessoal do presidente. Outubro, 6 a 10: De Gaulle dissolve a Assembléia Nacional. Outubro, 22: os serviços de inteligência norte-americanos descobrem o desembarque de mísseis soviéticos em Cuba. Inicia-se uma crise em que se teme um novo conflito mundial. A crise é solucionada: a URSS retira os mísseis de Cuba, e os EUA retiram os da Turquia. Novembro: Nelson Mandela é preso na África do Sul. Julgado, é condenado a cinco anos de prisão. Novo julgamento em 1964 aumenta sua pena para prisão perpétua. Dezembro: Os EUA decretam, com aval da OEA, bloqueio econômico contra Cuba, criando o “cordão sanitário” para isolar a ilha. Golpes militares na Argentina e Peru. O satélite Mariner II, dos EUA, passa perto do planeta Vênus e a nave Ranger IV pousa na Lua. Os EUA conseguem estabelecer contato laser com a Lua. A Interferona é sintetizada em laboratório. Descoberta em 1957, a substância de origem proteínica é apresentada, na década de 1970, como a solução para o tratamento do câncer.

O sucesso da representação norte-americana na Bienal de Veneza contribui para a grande difusão internacional da pop-art.
Na URSS, a exposição Manège enfurece o Partido, e o pintor Jankilewski e o escultor Neizcestny são proibidos de expor em galerias do Estado.
Primeira grande exposição de Andy Warhol, na Galeria Ferus, Los Angeles.
Philip Johnson desenha uma nova ala para o MoMA.
Exposição internacional Fluxus, na Alemanha Ocidental e I Festival Fluxus, no American Center, em Paris.
Christo ergue um muro de tonéis, em Paris. Morrem o francês Yves Klein e o norte-americano Franz Kline. No Cinema, o filme Lolita, de Stanley Kubrick; e Divórcio à italiana, de Pietro Germi. Lançado 007 contra o satânico Dr. No, primeiro filme da longa série de aventuras de James Bond, agente secreto a serviço de Sua Majestade. Ingmar Bergman ganha mais um Oscar de melhor filme estrangeiro, com Através de um espelho. Em agosto, Marilyn Monroe é encontrada morta, em sua casa, vítima de uma dose excessiva de barbitúricos. Jean-Claude Forest inicia a publicação das tiras de Barbarela na revista V Magazine. Stan Lee cria o Homem Aranha; em parceria com S. Datko; e Hulk; com J. Kirby. Publicados Quem tem medo de Virgínia Woolf?, de Edward Albee; Um estranho no ninho, de Ken Keesey; A laranja mecânica, de Anthony Burgess. John Steinbeck é o ganhador do Prêmio Nobel. Morre Hermann Hesse, Prêmio Nobel de 1946, autor de Viagem ao oriente, O lobo da estepe, Vivências, Demian e Sidarta.

A seleção brasileira de futebol vence a Tchecoslováquia por 3 a 1, na final da Copa do Mundo, em Santiago do Chile, sagrando-se bicampeã do torneio.
Tem início o movimento pelas reformas de base, tendo como centro a reforma agrária.
Publicados os livros A pré-revolução brasileira, de Celso Furtado e Revolução e contra revolução no Brasil, de Franklin Oliveira.

Artes Plásticas

É fundada a Sociedade Ars Viva.
O MAM-RJ expõe desenhos e aquarelas de artistas norte-americanos, entre eles Jackson Pollock, Franz Kline, Jasper Johns e Rauschenberg.
Lívio Abramo é nomeado diretor da área de Artes Plásticas da Missão Cultural Brasileira em Assunção, ParaguaiMorre Cândido Portinari.

Literatura

O grupo de poetas concretos de São Paulo publica dois números da revista Invenção. Quinto número da revista Noigandres.

Arquitetura

Affonso Eduardo Reidy e Burle Marx projetam o Aterro do Flamengo, concluído em 1965.

Cinema

Os Cafajestes, de Ruy Guerra; O boca de ouro, de Nelson Pereira dos Santos; O assalto do trem pagador, de Roberto Farias; Porto das caixas, de Paulo César Saraceni; e Cinco vezes favela, com episódios dirigidos por Joaquim Pedro de Andrade, Cacá Diegues, Leon Hirszman, Marcos Faria e Miguel Borges. O Pagador de promessas, de Anselmo Duarte ganha a Palma de Ouro em Cannes.

Teatro

Um bonde chamado desejo, de Tennesse Williams, com Maria Fernanda; A visita da velha senhora, de Dürrenmatt, com Cacilda Becker e Sérgio Cardoso; e My fair lady, musical de A. Lerner e F. Lowe, com Bibi Ferreira e Paulo Autran.

Música

Tom Jobim, João Gilberto, Carlos Lyra e outros nomes da Bossa Nova cantam no Carnegie Hall, em Nova York. Roberto Carlos aparece nas paradas de sucesso com Splish, Splash, e o conjunto vocal MPB-4 faz sua estréia.

1963

Lygia Clark realiza sua primeira exposição individual nos EUA, na Louis Alexander Gallery de Nova Iorque, onde apresenta 20 de suas obras da série Bichos. Em maio, inaugura uma exposição individual no MAM do Rio de Janeiro, onde apresenta Bichos, Projetos de Arquitetura fantástica e Construa você mesmo o seu espaço a viver. Em setembro, é inaugurada a VII Bienal do MAM de São Paulo, que lhe dedica uma sala especial. Neste ano executa a proposição Caminhando, onde atribui importância absoluta ao ato imanente realizado pelo participante.

Fatos Históricos

NO BRASIL
Janeiro, 6: vitória arrasadora do presidencialismo sobre o parlamentarismo. Do total de 12.773.260 votos computados, quase dez milhões foram pela volta ao sistema presidencialista. Agosto, 4: a Câmara rejeita o Estatuto da Terra. Setembro, 12: a insatisfação dos sargentos é manifestada no levante de Brasília. Cerca de 500 sargentos da Marinha e da Aeronáutica ocupam os principais centros administrativos e o prédio da Rádio Nacional. Exigiam, principalmente, maior participação na política. O levante foi rapidamente sufocado, com saldo de dois mortos. Setembro, 18: greve nacional dos bancários. Outubro, 6: o Exército ocupa Recife, reprimindo manifestação de trinta mil camponeses. outubro, 29: greve geral em São Paulo. Setecentos mil operários, de 78 sindicatos, conseguem 80% de reajuste salarial. No Congresso, uma tentativa de instalação de Estado de Sítio é derrotada.

Paulo Freire desenvolve um método de alfabetização em massa, e é nomeado diretor do Plano Nacional de Educação. Iniciam suas atividades o Departamento de Desenho Industrial da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, e a Escola Superior de Desenho Industrial (ESDI) da Guanabara, criados no ano anterior.
São publicadas as obras Nacionalismo e desenvolvimento, de Candido Mendes; Tese e Antítese, de Antonio Candido; Pluralismo e liberdade, de Miguel Reale e A nacionalidade da pessoa jurídica, de Barbosa Lima Sobrinho.
A TV Excelsior exibe sua primeira novela, 2-54969, ocupado, com Glória Menezes e Tarcísio Meira. O Santos sagra-se bicampeão mundial Interclubes, e o Brasil bicampeão mundial de basquete. Yeda Maria Vargas é eleita Miss Universo.

NO MUNDO
Janeiro, 29: a França veta a entrada da Inglaterra na Comunidade Econômica Européia.Junho: é abolida a escravidão na Arábia Saudita.Junho, 12: o governo do Alabama autoriza a entrada de estudantes negros na universidade, acatando, finalmente, decisão da corte Suprema de 1958.Junho, 22: Paulo VI é eleito papa, sucedendo João XXIII.Julho, 25: EUA, URSS e Grã-Bretanha assinam tratado proibindo os testes nucleares no espaço. A França e a China não assinam o acordo.Agosto, 28: Martin Luther King lidera a Marcha em Favor da Integração Racial, em Washington.Outubro, 5: os EUA e a URSS assinam tratado banindo os testes nucleares.Novembro, 1º e 2: Ngo-Dinh-Diem, presidente do Vietnã do Sul, é deposto e assassinado. Os EUA haviam apoiado o golpe militar que derrubou Diem, acreditando que a calma voltaria ao Vietnã do Sul. Nos 19 meses seguintes, 13 governos se sucederam, e os vietcongs aumentaram sua influência.Novembro, 22: John Kennedy é assassinado em Dallas, Texas.Golpes militares no Equador e Guatemala (março), República Dominicana (setembro) e Honduras (outubro). Como nos golpes anteriores, e nos posteriores, o grande inimigo a ser derrotado era “a ameaça vermelha do comunismo”.Valentina Terechkova é a primeira mulher no espaço.A Kodak inicia a comercialização da câmara fotográfica Instamatic.É inventada a garrafa plástica.Dois e meio milhões de libras esterlinas são roubadas no Assalto ao Trem Pagador, na Inglaterra.

Marc Chagall é convidado a pintar o teto do Teatro da Ópera de Paris.
É realizado em Nice, na França, o Festival Mundial de Fluxus e Arte Total.
Em Dusseldorf é realizada a exposição Leben mit Pop. Nos EUA, retrospectiva de Marcel Duchamp, no Pasadena Museum of Art.
Andy Warhol produz a série Race Riots; e Roy Liechtenstein pinta Hot dog e Whaam!. César expõe sua escultura Polegar, e Jakis apresenta sua Télélumière. Morrem Piero Manzoni e Georges Braque.
São publicadas as primeiras tiras de Modesty Blaise; de Peter O’Donnel e Jim Holdaway; e é lançada a revista X-Men; de Stan Lee e J. Kirby. É publicada a obra Oh! Que belos dias!, de Beckett.
Seferin ganha o Prêmio Nobel. Morre o francês Jean Cocteau.

ARTES PLÁSTICAS

Em São Paulo é inaugurada a Galeria Novas Tendências, e criado o Museu de Arte Contemporânea da USP.
No MAM-RJ, exposição sobre a Bauhaus, escola alemã de arquitetura e artes aplicadas, fundada em 1919, e fechada pelo nazismo.

Literatura

Os prisioneiros, de Rubem Fonseca.
Realizada em Belo Horizonte a Semana Nacional de Poesia Espacial.

Arquitetura

Em Paris é inaugurada a sede da ORTF (Organização de Rádio e Televisão Francesa), projetada por H. Bernard.

Cinema

No Brasil, Ganga Zumba, de Cacá Diegues, Vidas secas, de Nelson Pereira dos Santos, e Garrincha, alegria do povo, de Joaquim Pedro de Andrade.
O desprezo
, de Godard; O silêncio, de Bergman; e Dr. Fantástico, de Kubrick. Corpos profundos, de Igor Barrère e Etienne Lafou mostra, pela primeira vez, órgãos e vísceras em funcionamento, dentro do corpo humano. Na entrega do Oscar, Lawrence da Arábia fica com os prêmios de melhor filme e melhor direção (David Lean).

Teatro

Em Nova Jerusalém, Pernambuco, é criado o grande teatro ao ar livre, destinado às representações da Via Sacra.
Criado o Prêmio Molière de Teatro, patrocinado pela Air France.
Augusto Boal ganha o prêmio de melhor diretor.
No Rio, o CPC encena o Auto dos 90% e Brasil, versão brasileira, e grava a música Subdesenvolvido. Em São Paulo o Grupo Arena encena O Melhor juiz, o rei, de Lope de Vega, e no Teatro Oficina é encenada Os pequenos burgueses, de Gorki.

Música

Tom Jobim e Vinícius de Morais compõem Garota de Ipanema. Nara Leão grava o LP O sol nascerá. É lançado o LP GetzGilberto, de Stan Getz e João Gilberto, gravado em Nova York. Willy Corrêa de Oliveira e Gilberto Mendes lançam o Manifesto de música nova.
Morre Lamartine Babo, autor de O teu cabelo não nega, e dos hinos dos clubes de futebol do Rio.

1964

A artista viaja a Paris mergulhada numa intensa crise emocional, que se prolongará durante toda sua estadia na Europa e que só superará ao voltar ao Rio, alguns meses depois. Cria suas Estruturas de caixas de fósforos e trabalha com afinco nas variações das Trepantes. Neste ano inicia correspondência pessoal com Helio Oiticica que vai se prolongar por quase uma década. Em Paris, relaciona-se com Soto e o casal Sergio e Aspásia Camargo. Participa de uma exposição coletiva no Musée d'Arrais, L´Aujourd’hui de demain, junto com Soto, Camargo, Vasarely e Cruz Díez, entre muitos outros. Viaja a Amsterdã. Em fevereiro, viaja a Sttutgart para inaugurar sua primeira exposição individual na Europa, organizada por Max Bense no Studium Generale Technische Hochschule. Em dezembro, Lygia Clark participa da exposição Mouvement II, que se celebra na Galerie Denise René de Paris.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Março, 13: no Comício da Central, no Rio, João Goulart defende as Reformas de Base. Março, 17: as Federações da Indústria e das Associações Comerciais e o Sindicato Patronal dos Bancos protestam contra o clima de agitação no país. Março, 19: em São Paulo é realizada a primeira manifestação de direita da Marcha da Família com Deus pela Propriedade. Março, 20: o general Castelo Branco, chefe do Estado Maior das Forças Armadas, em circular expedida aos generais, conclama à ação “anti-subversiva” cujas conseqüências resultam no Golpe de Estado de 1º de abril. Março, 27: motim dos marinheiros no Rio contra a prisão de diretores da Associação dos Marinheiros e Fuzileiros Navais do Brasil. Os amotinados reúnem-se na sede do Sindicato dos Metalúrgicos. Uma tropa de fuzileiros navais, mandada para evacuar o prédio, adere ao movimento. Março, 28: em reunião em Juiz de Fora, o marechal Odílio Denys, o general Mourão Filho e o governador Magalhães Pinto marcam a data do levante militar contra o governo. Março, 30: em discurso na Assembléia dos Sargentos, no Automóvel Club do Rio, Jango acusa os oficiais das Forças Armadas, e os empresários do IBAD de reacionários. Março, 31: eclode o movimento militar em Minas. No Rio, Jango reúne-se com os ministros da Marinha e da Aeronáutica, os comandantes do I Exército e da Vila Militar e o chefe do Gabinete Militar da Presidência, no Palácio das Laranjeiras. Abril, 1º: o II Exército adere ao movimento militar. João Goulart volta para Brasília. O Governador Arraes é preso pelo IV Exército, em Recife. As rádios Mayrink Veiga e Nacional formam a Rede da Legalidade, mas são silenciadas no meio da tarde. À noite, o Congresso declara vaga a presidência do Brasil. Abril, 2: o presidente da Câmara, Ranieiri Mazzili, assume o governo. Jango refugia-se no Uruguai. Iniciam-se as perseguições políticas e prisões. Abril, 6: Castelo Branco aceita a indicação para a presidência. Abril, 9: os ministros militares publicam o primeiro dos Atos Institucionais, que se tornam praxe do regime. Abril, 11: o governo transfere 77 oficiais do Exército, 14 da Marinha e 31 da Aeronáutica para a reserva. Abril, 15: promovido a marechal, Castelo Branco assume a Presidência da República. Maio, 2: o Brasil rompe relações com Cuba. Julho, 15: são suspensos, por dez anos, os direitos políticos de 337 pessoas, incluindo JK, Jânio e Jango. Outubro, 12: De Gaulle visita o Brasil.

Cultura: grande parte do acervo do CPC é destruída, após o golpe militar.

NO MUNDO
Julho, 21 a 26: a IX Reunião de Consulta dos Ministros das Relações Exteriores da OEA recomenda o rompimento de relações dos países membros com Cuba. Bolívia, Chile, Uruguai e México votam contra. Agosto, 2 a 5: incidentes entre os EUA e o Vietnã do Norte no golfo de Tonkim. Os EUA entram, formalmente, na guerra. Outubro, 15: Kruschev cai na URSS. Kosyguin é nomeado primeiro-ministro, e Brezhnev secretário geral do Partido. Novembro, 3: Lindon Johnson, vice-presidente de Kennedy, é eleito presidente dos EUA. É detonada a primeira bomba atômica chinesa. Cuba e os EUA entram em conflito pela base de Guantánamo. Inspirada no movimento revolucionário cubano, é fundada, na Colômbia, a Frente Nacional de Libertação. É criada a Organização de Libertação da Palestina (OLP). No Vietnã, monges budistas se auto-imolam, ateando fogo ao próprio corpo, para alertar o mundo sobre os horrores da guerra. Martin Luther King recebe o Prêmio Nobel da Paz. Malcolm X abandona a liderança dos Muçulmanos Negros para fundar seu próprio grupo, e parte para Meca. Na volta, adota o nome de Hajj Melik Shabazz, e declara ter deixado de ser racista. Lacan funda a Escola Freudiana. É lançada a terceira geração de computadores, com circuitos integrados e capazes de operações complexas. O astrônomo norte-americano Strong obtém, utilizando a espectroscopia de altitude, evidências de água na atmosfera de Vênus. É lançado o primeiro satélite para três tripulantes: o soviético Voskhod. O astrônomo norte-americano, de origem chinesa, Hong-Yee Chiu cunha o termo Quasars para designar a descoberta de Matheus e San dage, em 1960. O termo é uma abreviação da expressão Quasi-Stellar Astronomical Radiosource.Os EUA conseguem estabelecer contato laser com Mercúrio. São construídos os primeiros ampliadores e osciladores baseados no princípio maser-laser. O laser é aplicado na oftalmologia. Descoberta a partícula épsilon e identificada a partícula atômica ômega-minus.

Criada a Fundação Maeght, em Saint Paul-de-Vence, na França. Em Tóquio, no Japão, é realizada uma retrospectiva de Picasso. Andy Warhol pinta a série do assassinato de Kennedy, e James Rosenquist conclui Dishes. Morrem Stuart Davis, Jean Fautrier e Giorgi Morandi. No cinema são lançados os filmes Os pássaros, de Hitchcock; Zorba, o grego, de Cacoyannis; América, América, de Kazan; A noite do Iguana, de John Huston; Morrer em Madri, de Rossif; e O deserto vermelho, de Antonioni.
Sidney Poitier torna-se o primeiro ator negro a ganhar o Oscar. Fellini, por sua vez, recebe sua terceira estatueta por Fellini Oito e meio. É publicado Barbarela, primeiro álbum de luxo de HQs. Pablo Neruda publca Memorial da ilha Negra; Jean-Paul Sartre recusa o Prêmio Nobel de Literatura. Publicados Uma morte muito tranqüila, de Simone de Beauvoir; e Ensaios críticos, de Barthes; O homem unidimensional, de Marcuse; Ensaios filosóficos, de Leszek Kolakowski; Marx, de Henri Lefebvre; O cru e o cozido, de Claude Lévi-Strauss; A filosofia do homem e linguagem e conhecimento, de Adam Schaff; Por uma sociologia do romance, de Lucien Goldmann.

Artes Plásticas

A mostra O Nu na Arte Contemporânea, na Galeria do IBEU, no Rio, com obras de Volpi, Lasar Segall, Anita Malfatti, Scliar, Di Cavalcanti, Wesley Duke Lee e Ivan Serpa, entre outros.
Djanira faz o painel do túnel entre o Catumbi e Laranjeiras. Com 200 m2, em azulejo azul e branco, retrata Santa Bárbara, protetora dos mineiros e operários em subterrâneos, uma homenagem aos operários mortos na construção do túnel. Em 1985 o painel foi retirado para restauração.

Literatura

Tempo de Arraes, de Antônio Callado, A legião estrangeira e A paixão segundo G. H., de Clarice Lispector; O coronel o e lobisomem, de José Cândido de Carvalho; Uma vida em segredo, de Autran Dourado. Ferreira Gullar publica Cultura posta em questão, cuja primeira edição é apreendida pela polícia.

Arquitetura

Morre Affonso Eduardo Reidy. Entre suas obras se encontram o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e o conjunto habitacional do Pedregulho, em Benfica, Rio de Janeiro.
Construído em Nova York o Lincoln Center Theatre, projeto de Philip Johnson e Richard Foster.

Cinema

Maioria absoluta, de Leon Hirszman; e Integração racial, de Paulo César Saraceni.

Teatro

No Rio, Diário de um louco, de Gogol; com Rubens Corrêa; e Depois da queda, de Arthur Miller, com Paulo Autran, Dina Sfat e Maria Della Costa, com direção de Flávio Rangel. Em dezembro estréia, no Teatro de Arena, no Rio, o espetáculo Opinião, com texto de Oduvaldo Viana Filho, Armando Costa e Paulo Pontes, e música de Zé Keti e João do Valle. No palco, Zé Keti, Nara Leão, Maria Bethânia e João do Valle. Em São Paulo, Vereda da salvação, de Jorge Andrade, com Cleyde Yáconis.

Música

Elegia para J. F. K., de Igor Stravinski; Mixtur para orquestra modulada eletronicamente, e Mikrophonie I para tan-tan e microfones, de Karlheinz Stockhausen; Eric Dolphy, LP Out to Lunch; John Coltrane, LP A Love Supreme. É lançado o filme Os reis do iê-iê-iê (A hard day’s night). Dirigido por Richard Lester, o filme acompanhava as aventuras dos Beatles, em um dia de shows e gravações. Morre a cantora Dinah Washington.

1965

Neste ano, a Signals Gallery em Londres realiza uma grande exposição individual de Lygia Clark, a primeira grande mostra dedicada a sua obra que se celebra na Europa. Organizada por Paul Keeler, apresenta cerca de 60 obras, entre as quais, Caminhando, Bichos, Trepantes, Casulos e Superfícies Moduladas.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Janeiro, 13: o FMI libera um empréstimo de U$ 125 milhões para o Brasil. Fevereiro, 19: são assinados dois acordos com a Aliança para o Progresso, no total de Cr$ 23 bilhões. Março, 11: manifestação estudantil contra o governo, no campus da Ilha do Fundão, no Rio. Março, 13: manifesto dos intelectuais exige o restabelecimento da democracia e dos direitos civis. Abril, 13: o Brasil consegue novo empréstimo: 300 milhões de dólares são fornecidos pelo BID, Cepal e Organização Internacional para a Alimentação. Abril, 22: atentado a bomba às oficinas do jornal O Estado de São Paulo. Maio, 17: o Brasil aceita enviar tropas para a República Dominicana. Outubro, 3: eleições para governador em 11 estados. A oposição ganhou em cinco deles (Guanabara, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio Grande do Norte e Santa Catarina). Outubro, 19: demissão em massa de professores na Universidade de Brasília. Outubro, 27: é editado o AI-2, que extingue os partidos políticos, instalando o bipartidarismo. Outubro, 29: Jânio Quadros é intimado a comparecer à Polícia do Exército para depoimento no IPM do ISEB. É introduzido o mecanismo da “correção monetária”, para assegurar a expansão da poupança interna. A moeda e os preços passam a ser indexados pelas Obrigações do Tesouro Nacional (OTNs). Tem início um período de intensa participação do Estado na economia e em setores de atividade produtivas, considerados de segurança nacional, como as telecomunicações e energia.

Após o golpe militar em março de 1964, o Brasil vive um período de censura e perseguições. A Editora Civilização Brasileira lança a Revista Civilização Brasileira, que, já em seu segundo número, alcança a marca de 20.000 exemplares vendidos. Ênio Silveira, diretor-proprietário da editora recebe ameaças de grupos de direita. Publicados A sereia e o desconfiado, de Roberto Schwarz; e A razão do poema, de José Guilherme Merquior.

NO MUNDO
Janeiro, 24: morre Winston Churchill. Fevereiro, 21: Malcolm X é assassinado. Março, 18: Alexei Leonov é o primeiro homem a passear no espaço. Março, 19: os EUA bombardeiam, sistematicamente, o Vietnã do Norte. Abril, 5: a URSS fornece mísseis ao Vietnã do Norte. Abril, 24 a 26: guerra civil em São Domingos, na América Central. Os EUA intervêm, invadindo a ilha. Maio, 4: a ONU condena a intervenção norte-americana. Os EUA deixam a ilha em 3 de junho. Agosto, 11 a 18: Los Angeles, EUA, é sacudida por violentos conflitos raciais. Agosto, 24: conflito entre a Índia e o Paquistão, pela região de Kashimir. Setembro: François Mitterand anuncia sua candidatura à presidência da França. Outubro, 2: golpe militar na Indonésia. Inicia-se a perseguição aos comunistas. Suharto assume o poder, renunciando em maio de 1998. Novembro, 17: a ONU recusa a filiação da China. Dezembro, 19: De Gaulle é reeleito, na França, com 55% dos votos. Che Guevara parte em sua cruzada revolucionária pela América Latina, fixando-se na Bolívia. É criado o movimento negro Black Power. A sonda Mariner IV fotografa Marte. Descoberta a vacina contra o sarampo.

Nas artes plásticas, realizada a primeira exposição do grupo Sigma, em Milão. Em Londres, exposição Nova Geração, na Galeria Whitechapel. Em Berna, Suíça, é realizada a exposição Luz e Movimento, na Kunsthalle. Nos EUA, Joseph Beuys faz sua performance Como explicar quadros a uma lebre morta. James Rosenquist pinta F-111; Roy Liechtenstein pinta M. Maybe e Piotr Kowalski conclui a obra C’est pour tout de suite (É para já). André Mason pinta o teto do Teatro Odeón, em Paris. Surge o termo 'arte minimalista'. No cinema, lançados os filmes O demônio das onze horas (Pierrot, le Fou) de Godard; e A noviça rebelde, de Robert Wise, Oscar de melhor direção e melhor filme. Richard Lester ganha a Palma de Ouro em Cannes com A bossa da conquista. Vittorio de Sica ganha o Oscar de filme estrangeiro com Ontem, hoje e amanhã. É realizado, na Itália, o I Congresso Internacional de Histórias em Quadrinhos. Publicados Marat-Sade, de Peter Weiss; O vice-cônsul, de Margerithe Duras; Um sonho americano, de Norman Mailer; O grupo, de Mary McCarthy. Cholokhov ganha o Prêmio Nobel. Mary Quant cria a minissaia. Publicados ainda Leitura de o capital, de Althusser; Ensaios de semiologia, de Roland Barthes; Nietzsche, de Gilles Deleuze; O marxismo e o indivíduo, de Adam Schaff Morre o filósofo judeu Martin Buber, autor de Eu e tu (1922).

 

Literatura

A Livraria José Olympio lança Rio quatro séculos, com textos de Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, Vivaldo Coaracy, Gastão Cruls, ilustrado com gravuras de Debret, Rugendas e diversas fotografias.

Cinema

A falecida, de Leon Hirzman, São Paulo S/A, de Luís Sérgio Person; Desafio, de Paulo César Saraceni; Os fuzis; de Rui Guerra; e Deus e o diabo na terra do sol, de Glauber Rocha. Help! É o vencedor do I Festival de Cinema do Rio de Janeiro.

Teatro

A censura proíbe O berço do herói; de Dias Gomes; Brasil pede passagem; show com textos de Castro Alves e Sérgio Porto; e Berço esplêndido; de Sérgio Porto; além de três peças de Gorki, Brecht e Feydeau. Liberdade, liberdade, de Flávio Rangel e Millôr Fernandes, é encenada no Teatro de Arena, em Copacabana. Em São Paulo, Arena conta Zumbi, de Gianfrancesco Guarnieri e Augusto Boal, e música de Edu Lôbo e Arena canta Bahia, com Caetano, Bethânia, Tomzé, Gal Costa e Gilberto Gil.

Música

Clementina de Jesus faz sua estréia no show Rosa de Ouro, no Rio. São criados os festivais de música popular brasileira. O primeiro, da TV Excelsior, de São Paulo, dá a vitória a Edu Lôbo e Vinícius de Morais, com a música Arrastão, interpretada por Elis Regina.

1966

Lygia inaugura um novo paradigma nas artes visuais brasileiras, estabelecendo uma conexão entre arte e experiência sensorial. Usando objetos do cotidiano como pedras, água, conchas, sementes Lygia cria os Objetos Sensoriais Pedra e Ar, Diálogo de Mãos, Livro Sensorial, Respire Comigo entre outros trabalhos.
A I Bienal da Bahia, inaugurada em 28 de dezembro no Convento do Carmo, dedica uma sala especial a Lygia Clark e reúne uma extensa mostra de sua produção. Ceres Franco organiza Opinião 66, uma grande exposição no MAM do Rio de Janeiro, com obras de numerosos artistas de diversos países. Lygia Clark apresenta obras da série Estruturas de caixas de fósforos.
Participa da exposição coletiva Art of latin America since Independence, organizada por The Yale University Art Gallery e The University of Texas Art Museum. Em Londres, expõe na mostra coletiva In Motion, organizada pelo Art Council of Great Britain.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Janeiro, 4: é lançada a candidatura de Costa e Silva à presidência. Fevereiro, 5: promulgado o AI-3, estabelecendo eleições indiretas para governador. Setembro, 3: a Aliança Renovadora Nacional (ARENA) elege governadores em 12 estados. Setembro, 15: ocorrem manifestações estudantis em quase todos os estados brasileiros. Setembro, 18: os EUA liberam empréstimo de CR$ 130 bilhões ao Brasil. Outubro, 3: Costa e Silva, promovido a marechal, é ratificado pelo Congresso como presidente da República. Outubro, 12: a presidência da Câmara não aceita a cassação de mandatos de deputados, pedida pelo governo. Outubro, 19: o governo decreta recesso parlamentar por um mês, fechando o Congresso. Novembro, 15: são realizadas eleições para senador, deputados federais e estaduais. Novembro, 19: JK e Carlos Lacerda lançam, em Lisboa, um manifesto pela criação de um partido oposicionista. Dezembro, 22: é enviado ao Congresso o projeto da nova Lei de Imprensa. Intensifica-se a luta interna no Partido Comunista Brasileiro, de onde sairão inúmeros grupos dissidentes, dando origem às organizações de resistência armada à ditadura. Ademar de Barros é deposto do governo do Estado de São Paulo.

No Brasil ocorrem manifestações estudantis em quase todos os estados brasileiros. A censura avança sobre a imprensa e sobre as artes.

NO MUNDO
Janeiro, 19: Indira Gandhi assume o posto de primeira-ministra da Índia.Fevereiro, 11 a 14: a URSS julga os intelectuais Siniavski e Daniel, acusados de fazer chegar ao Ocidente obras subversivas.Abril, 18: início do período de terror chamado de Revolução Cultural na China.Junho, 1º: a França se retira da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).Julho, 13 a 27: conflitos raciais em Chicago.Agosto, 2 e 3: a URSS decide intensificar a ajuda ao Vietnã do Norte.Agosto, 30: um milhão de jovens chineses atendem ao chamado de Mao Tsé Tung. São criadas as guardas vermelhas.Setembro, 27 e 28: distúrbios raciais em São Francisco, EUA.Outubro, 1º: trinta e cinco milhões de exemplares do Pequeno livro vermelho de Mao são postos em circulação na China.Novembro, 1º: os vietcongs bombardeiam Saigon.Dezembro, 31: trégua no Vietnã.Golpe militar na Argentina.Intensificam-se, nos EUA, as manifestações de repúdio à guerra do Vietnã.Surgem os Panteras Negras.Ronald Regan é eleito governador da Califórnia.Thimothy Leary funda a Liga Para Descobertas Espirituais, e solicita ao governo norte-americano licenças para viagens com LSD. Leary havia sido expulso de Harvard em 1963, por incentivar seus alunos a fazerem experiências com o LSD.É fundada a Organização Nacional da Mulher, nos EUA.Yang Yu-Cheng obtém expressões das raízes da equação completa do quarto grau.O Luna IX pousa na Lua e transmite informações sobre a natureza do solo lunar. A Vênus III, também da URSS, pousa em Vênus.Kellermann e Pauliny obtêm medidas das temperaturas de Urano e Netuno.Criada a Fundação Bedford de pesquisa dos efeitos da hibernação em seres vivos, especialmente os humanos.De Bakley e Kantrowicz constróem e implantam corações artificiais em seres humanos.Descobertas as vacinas contra a rubéola e a caxumba.A Inglaterra, jogando em casa, vence a Copa do Mundo de futebol.

Nas artes plásticas, Joseph Kosuth conclui Arte como idéia, e Mark Rothko completa uma série de pinturas para uma capela em Houston, Texas. No Salão de Maio, em Paris, causam escândalo os Contestadores. Morrem Arp e Giacometti. No Balé, Rudolf Nureyev e Margot Fonteyn dançam O elogio da loucura, coreografia de Roland Petit, com cenários de Turjuely e Niki de Saint-Phalle, no Teatro da Ópera de Paris. No Cinema, Fahrenheit 451, de Truffaut; Quando duas mulheres pecam (Persona), de Bergman; Como roubar um milhão de dólares, de Wyler; Masculino feminino, de Godard, Doutor Jivago, de David Lean, e A primeira noite de um homem, com Dustin Hoffman. Chaplin faz seu último filme, A condessa de Hong Kong, com Sophia Loren. Um homem e uma mulher, de Lelouch, ganha a Palma de Ouro em Cannes, e, no ano seguinte, o Oscar de melhor filme estrangeiro. A música tema é claramente inspirada na Bossa Nova. Morre Walt Disney.

Literatura

Para uma menina com uma flor, de Vinícius de Morais; e A Hora dos Ruminantes, de J. J. Veiga. É publicado Ulisses, de James Joyce, com tradução de Antônio Houaiss.

Arquitetura

J. P. Jung projeta Dyodon, habitação experimental construída com câmaras pneumáticas.

Cinema

A grande cidade, de Cacá Diegues; Opinião pública, de Arnaldo Jabor; Todas as mulheres de mundo, de Domingos de Oliveira; O padre e a moça, de Joaquim Pedro de Andrade, e A hora e vez de Augusto Matraga, de Roberto Santos.

Teatro

Hermílio Borba Filho, Ariano Suassuna, Capiba, Aldomar Conrado e Ieda Alves criam o Teatro Popular do Nordeste, e encenam O inspetor geral, de Gogol. No Rio estréiam O senhor Puntilla e seu criado Marti, de Brecht, com Jardel Filho e Ítalo Rossi; e Alô dolly!, musical de Stewart e Herman, com Augusto César Vanucci e Bibi Ferreira. No Teatro Opinião, Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, de Oduvaldo Viana Filho e Ferreira Gullar, e Dois perdidos numa noite suja, de Plínio Marcos, com Fauzi Arap e Nélson Xavier. Em São Paulo, Cacilda Becker, Lilian Lemmertz, Fúlvio Stefanini e Walmor Chagas encenam Quem tem medo de Virgínia Wolf?; e no Teatro da Universidade Católica (TUCA) é encenada Morte e vida Severina. O Grupo Oficina encena Andorra.

Música

Geraldo Vandré e Fernando Lona ganham o Festival da TV Excelsior com Porta-estandarte. No Festival da TV Record, também em São Paulo, A banda, de Chico Buarque, divide com Disparada, de Geraldo Vandré e Théo de Barros, o primeiro lugar. Dori Caymmi e Nélson Mota vencem a fase nacional do I Festival Internacional da Canção, com Saveiro. O galo de ouro, prêmio do primeiro colocado da fase final do FIC foi para a música alemã Frag den wind (Pergunte ao vento). A TV Record lança os programas Jovem Guarda; comandado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléia; e O Fino da Bossa, apresentado por Elis Regina e Jair Rodrigues.Morre Orestes Barbosa, autor da letra de Chão de estrelas.

Artes Plásticas

Opinião 66, no MAM do Rio. Obras são censuradas na exposição Proposta 66, na FAAP, em São Paulo. Wesley Duke Lee, Nelson Leirner e Geraldo de Barros retiram suas obras em solidariedade aos artistas censurados. Em junho, Wesley Duke Lee, Nelson Leirner, Geraldo de Barros, José Resende, Frederico Nasser e Carlos Fajardo fundam o Grupo Rex e a Rex Gallery, junto à loja Hobjeto, na rua Iguatemi, em São Paulo.
A exposição Manifestação Ambiental nº 1, de Hélio Oiticica, firma o artista como um dos maiores representantes da arte de vanguarda do país.

1967

Lygia apresenta 8 objetos relacionais na exposição Nova Objetividade Brasileira no MAM do Rio de Janeiro, organizada por Frederico de Morais. Por motivo desta mostra, é redigido um manifesto assinado por Antonio Dias, Carlos Augusto Vergara, Rubens Gerchmann, Lygia Clark, Lygia Pape, Glauco Rodrigues, Sami Mattar, Solange Escosteguy, Pedro Geraldo Escosteguy, Frederico Morais, Raimundo Colares, Carlos Zilio, Maurício Nogueira Lima, Hélio Oiticica, Ana Maria Maiolino e Renato Landin.
Na V Bienal do MAM de São Paulo, Lygia inclui Cesariana: série roupa-corpo-roupa, Livro sensorial, Ping-pong e Respire comigo.
xpõe na coletiva Ouverture na galeria Maywood de Paris, organizada por Sérgio Camargo.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Janeiro, 8: artistas e escritores, reunidos em São Paulo, protestam contra a nova Lei de Imprensa. Janeiro, 24: o regime militar outorga uma nova Constituição para o Brasil. O MDB divulga manifesto exigindo a revisão da Constituição. Fevereiro, 9: é sancionada a nova Lei de Imprensa. Março, 15: o marechal Costa e Silva é empossado presidente do Brasil, tendo o deputado Pedro Aleixo como vice. Abril, 3: são presos oito guerrilheiros do Movimento Nacional Revolucionário (MNR), na Serra de Caparaó, entre Minas Gerais e Espírito Santo. O MNR tinha 14 guerrilheiros em treinamento na serra, desde novembro de 1966. Já haviam montado quatro acampamentos, e estocado cerca de mil toneladas de alimentos. Para pôr fim às ações do grupo, foram destacados 6.000 homens da Polícia Militar de Minas Gerais, do Exército e da Força Aérea Brasileira. Maio, 1º: a Ação Católica de Pernambuco publica o manifesto Nordeste: desenvolvimento sem justiça. Julho, 14: é apresentado o Plano de Diretrizes Básicas de Governo, com metas até 1971. Setembro, 4: é constituída a Frente Ampla, movimento oposicionista que reunia políticos como JK e Lacerda. Dezembro: é realizado o 6º Congresso do PCB, condenando a luta armada, defendida por diversos grupos dissidentes. É criada a Empresa Brasileira de Telecomunicações (EMBRATEL).

É realizada, no Museu de Arte Moderna do Rio, reunião do FMI. Para a realização da reunião são concluídas as obras do bloco de exposições do MAM, e para o acesso ao aterro do Flamengo é construído o trevo rodoviário, que obriga à remoção do restaurante estudantil Calabouço, originando diversos conflitos entre os estudantes e a polícia. Organiza-se, de norte a sul, a oposição estudantil à ditadura, através dos diretórios acadêmicos, das Uniões Estaduais de Estudantes e da UNE.
Paulo Freire publica Educação como prática de liberdade; Leandro Konder, Os marxistas e a arte.

NO MUNDO
Fevereiro, 4: a China repatria os soviéticos que viviam em Pequim.Fevereiro, 8: a França faz o anúncio oficial da retirada das forças da OTAN para 31 de março.Março, 15: a Iugoslávia abre as portas para a entrada do capital estrangeiro.Abril, 15: Em Nova York, tem lugar a Marcha da Paz, com cem mil manifestantes, em frente ao prédio da ONU.Abril, 21: a China e a URSS rompem relações.Maio, 30: depois de um ano de massacres intertribais na Nigéria, o general Ojukwu declara a secessão e independência de Biafra. Em 7 de julho os dois países entram em guerra.Junho, 5 a 10: respondendo a provocação de Nasser, presidente do Egito, de que iria “varrer Israel do mapa”, as forças armadas israelenses, em ataques fulminantes, liqüidam a Força Aérea Egípcia, antes mesmos que os aviões possam decolar; ocupam o deserto do Sinai, passando a controlar o Canal de Suez; o setor oriental de Jerusalém, a Cisjordânia, e as colinas de Golã, na Síria. A operação ficou conhecida como A Guerra dos Seis Dias.Agosto, 3: os EUA decidem enviar mais 45.000 soldados para o Vietnã. Até o fim do ano, os efetivos americanos no Vietnã somam quase meio milhão de homens.Outubro, 9: Morre Che Guevara, na Bolívia.Novembro, 3: Christian Barnard realiza, na África do Sul, o primeiro transplante de coração em seres humanos.Somoza é eleito presidente da Nicarágua.A França veta, novamente, a entrada da Inglaterra no Mercado Comum.O astrônomo Dolfus descobre Janus, a 10ª lua de Júpiter.É obtida a síntese do DNA.Observada, pela primeira vez in vitro, a duplicação de uma molécula de ARN.Descoberta a vacina anti-Rh contra a eritroblastose fetal.Tem início a aplicação da cinecoronariografia.

Nas artes plásticas, Sol Lewitt escreve Parágrafos em arte conceitual. O crítico italiano, Germano Celant, cunha o termo Arte Povera. Andy Warhol pinta Grande cadeira elétrica, e filma I a man. Frank Stella conclui Hagmatana I. A exposição de objetos da tumba do faraó Tutancamon atrai um milhão e duzentos mil visitantes ao Petit Palais, em Paris. Morrem Edward Hopper e René Magritte.
No cinema, A chinesa, de Godard; A bela da tarde, de Buñel, com Catherine Deneuve; e A dança dos vampiros, de Roman Polanski, com Sharon Tate. Blow up, depois daquele beijo, de Antonioni, ganha a Palma de Ouro em Cannes e Elizabeth Taylor recebe sua segunda estatueta como melhor atriz, pelo filme Quem tem medo de Virgínia Wolf?. I Exposição de Histórias em Quadrinhos, no Museu de Artes Decorativas, em Paris. A exposição foi depois levada para Londres, Berlim, Helsinque e São Paulo. Robert Crumb lança Mr. Natural.
Publicadas A obra em negro, de Marguerite Youcenar; O vôo de Ícaro, de Raymond Queneau e O amante inglês, de Marguerite Duras. Miguel Ángel Asturias ganha o Prêmio Nobel.
A Maison Dior lança as coleções Miss Dior e Baby Dior, e a moda inglesa do prêt-à-porter conquista Paris. Publicadas ainda as obras O Meio é a mensagem, de Marshall McLuhan e Quentin Fiore; O Macaco nu, de D. Morris; Kaddish, de Allen Ginsberg; As etapas do pensamento sociológico, de Raymond Aron; Por uma crítica da razão instrumental, de Max Horkheimer; Cultura e fetiche, de Leszek Kolakowski; Do mel às cinzas, de Claude Lévi-Strauss e O fim da utopia, de Herbert Marcuse.

Artes Plásticas

O Diretório Acadêmico da Escola de Belas-artes organiza um ciclo de exposições retrospectivas da arte brasileira moderna; a mostra dedicada à abstração geométrica inclui obras de Lygia Clark.

Literatura

Tutaméia (Terceiras histórias), de Guimarães Rosa; Ópera dos mortos, de Autran Dourado, Quarup, de Antônio Callado e Lúcia Mc Cartney, de Rubem Fonseca.

Teatro

No Rio, Marat-Sade, de Peter Weiss, com Rubens Corrêa, Aracy Balabanian e Eugênio Kusnet, direção de Ademar Guerra e Édipo rei, de Sófocles, com Walmor Chagas e Cleyde Yáconis, direção de Flávio Rangel. Em São Paulo, Navalha na carne, de Plínio Marcos; O rei da vela, de Oswald de Andrade, com o Grupo Oficina, direção de José Celso Martinez Corrêa; e Arena conta Tiradentes, com o Grupo Arena.

Música

III Festival de Música Popular Brasileira, da TV Record: Edu Lôbo e Capinam em primeiro lugar, com Ponteio; Domingo no parque, de Gilberto Gil, em segundo; Roda-viva, de Chico Buarque, em terceiro; e Alegria, alegria, de Caetano Veloso em quarto lugar. Na fase nacional do II Festival Internacional da Canção, Margarida, de Guarabira, tira o primeiro lugar, e Milton Nascimento ganha o prêmio de melhor intérprete, com Travessia, segunda colocada. A ganhadora do Galo de Ouro foi a italiana Per una donna. Lançado o LP Albert Francis Sinatra & Antônio Carlos Jobim.

1968

Escreve Somos os propositores. Sua obra prioriza experiências (proposições) voltadas para ampliar a percepção sensorial do corpo. Neste ano, Lygia apresenta em mostra individual no MAM RJ a obra A Casa é o Corpo, instalação de 8m que permite a passagem das pessoas pelo seu interior de modo que elas tenham a sensação de penetração, ovulação, germinação e expulsão. Em outubro se instala em Paris. Em dezembro, assiste à sua exposição individual na Galerie M. E. Thelen, em Essen. Em sala especial, participa da XXXIV Bienal de Veneza com cerca de 80 obras entre as quais uma seleção de Bichos, Superfícies Moduladas, Trepantes e Objetos Relacionais.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Janeiro, 9: intelectuais e artistas divulgam manifesto com 500 assinaturas, e lançam uma Semana de Protesto contra a Censura, na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio. Março, 26: o governo dos EUA suspendem a ajuda militar que prestavam ao Serviço de Segurança brasileiro, entendendo que as Forças Armadas já desempenhavam satisfatoriamente o papel. Abril, 17: sessenta e oito municípios, entre os quais as capitais de estados, são declarados Áreas de Segurança Nacional, sendo suspensas as eleições para prefeito nestas cidades. Maio, 26: é realizado, pelos Drs. Zerbini e Luís Decourt, no Hospital das Clínicas, em São Paulo, o primeiro transplante do coração do Brasil. Junho, 21: a violência da repressão policial às manifestações atinge seu auge no Rio de Janeiro – 4 pessoas são mortas, 23 baleadas, 35 soldados feridos e cerca de 1.000 prisões são efetuadas no dia que ficaria marcado como Sexta-feira Sangrenta. Junho, 26: é realizada, com a permissão do governo do Estado da Guanabara, a Passeata dos Cem Mil. Julho, 17: o Conselho de Segurança Nacional, e a Presidência da República, proíbem as manifestações de rua. Julho, 18: integrantes do Comando de Caça aos Comunistas (CCC) depredam o Teatro Ruth Escobar, em São Paulo, e espancam atores e técnicos, após a apresentação da peça Roda-viva, de Chico Buarque. Julho, 19: a Confederação Nacional dos Bispos Brasileiros (CNBB) condena a falta de liberdade no país. Setembro, 13: os três ministros militares protestam contra o pronunciamento do deputado Márcio Moreira Alves, que responsabilizou os militares pela violência contra os estudantes. Outubro, 2: alunos da Universidade Mackenzie, conhecido reduto do CCC, entram em conflito com estudantes da Faculdade de Filosofia da USP. No conflito morre o secundarista José Guimarães. Outubro, 12: a polícia invade o congresso secreto da UNE, em Ibiúna, no interior de São Paulo, e prende 1.200 estudantes. Novembro, 1º: a rainha Elizabeth II, da Grã-Bretanha, visita o Brasil. Novembro, 22: é criado o Conselho Superior de Censura. Dezembro, 13: a Câmara rejeita o pedido de autorização para processar o deputado Márcio Moreira Alves. As Forças Armadas e a Polícia Federal entram em prontidão. O governo proíbe notícias sobre o deputado no rádio e na televisão. Costa e Silva assina o AI-5, que praticamente revoga a Constituição de 1967, e restringe, ainda mais, as liberdades e direitos civis. Aumenta a censura à imprensa, e o Congresso é fechado. Morre Assis Chateaubriand. A Fiat compra a estatal FNM. Imprensa: é lançada em setembro a revista Veja.

É realizada a I Feira Paulista de Opinião, grande encontro cultural no Teatro Ruth Escobar. Entre os dramaturgos, Lauro César Muniz, Bráulio Pedroso, Gianfrancesco Guarnieri, Jorge Andrade, Plínio Marcos e Augusto Boal; além dos compositores Edu Lôbo, Caetano Veloso, Ary Toledo, Sérgio Ricardo e Gilberto Gil. Na Feira foi lançado o manifesto: O que você pensa da arte de esquerda?
No conflito entre a polícia e os estudantes, no restaurante Calabouço, o estudante secundarista Édson Luís de Lima Souto é baleado e morre. É declarada uma greve nacional de estudantes. Aumenta a oposição de setores da classe média à ditadura, liderados por estudantes, intelectuais e artistas. Realizam-se manifestações de rua nas principais capitais do país. Artistas e produtores se juntam aos estudantes na Passeata dos Cem Mil. Em abril, é expedida a Portaria n.º 177, que determina a proibição da Frente Ampla, e a apreensão de livros, jornais e outras publicações. Na TV, a novela Beto Rockfeller, dirigida por Lima Duarte, com Luís Gustavo vivendo o papel do herói sem caráter, vai ao ar, sendo exibida por um ano.

NO MUNDO
Janeiro, 29: deflagrada a Ofensiva do Teth (ano novo vietnamita). Os vietcongs, auxiliados pelo exército norte-vietnamita, ocupam diversas cidades do Vietnã do Sul, chegando até a embaixada dos EUA, em Saigon. A reação das tropas norte-americanas e do exército sul-vietnamita é arrasadora. Aldeias inteiras são bombardeadas e destruídas. Mais de 165 mil vietnamitas são mortos, e cerca de dois milhões ficam desabrigados.Fevereiro, 23: primeiras agitações estudantis nas cidades universitárias francesas.Fevereiro, 26: Israel aceita negociar com os árabes, tendo a ONU como mediadora.Março, 22: incidentes em Nanterre. Daniel Cohn-Bendit cria o Movimento do 22 de Março.Março, 25: os estudantes entram em choque com a polícia, na Universidade Católica de Milão.Abril, 4: Martin Luther King é assassinado em Memphis, Tennesse.Maio: o movimento estudantil iniciado em Nanterre se expande por toda Paris, transformando-se num movimento de contestação social agregando os sindicatos operários. Diversos países são sacudidos por movimentos estudantis, em todo o mundo.Junho, 6: Robert Kennedy é assassinado durante a campanha para a presidência.Julho, 27: às vésperas da realização das Olimpíadas, conflitos entre a polícia e estudantes resultam em inúmeras mortes na Cidade do México. Em protesto, o poeta e escritor Otávio Paz, pede demissão do cargo de Embaixador do México na Índia.Julho, 29: a encíclica papal Humanae Vitae condena os métodos de contracepção.Agosto, 20 e 21: a URSS põe fim à política de abertura da Tchecoslováquia, empreendida por Dubcek. Tanques do Pacto de Varsóvia ocupam o país, no incidente conhecido como Primavera de Praga.Outubro, 3: devido à crescente oposição à guerra nos EUA, o presidente Johnson decide parar com os bombardeios ao Vietnã do Norte.Novembro, 5: o republicano, Richard Nixon, é eleito presidente dos EUA.Novembro, 19: a ONU recusa, novamente, a filiação da China.Jacqueline, viúva do presidente Kennedy, casa-se com o armador grego Aristóteles Onassis.Golpe militar no Peru.Na Olimpíada do México, atletas norte-americanos, integrantes do movimento Black Power, erguem os punhos com luvas negras no pódio, e são suspensos pelo comitê olímpico norte-americano.A nave Apolo VII faz o primeiro vôo tripulado em órbita da Lua.É determinada a massa do planeta Júpiter, a partir da observação do asteróide Cibele.São descobertos os pulsares (do inglês pulsating star).É sintetizada a terramicina.

A estação de metrô do Louvre é decorada com reproduções do famoso museu parisiense. Artistas plásticos ocupam o Museu de Arte Moderna de Paris, e, em atenção ao movimento estudantil, o fecham, “por sua inutilidade”. Na XXXIV Bienal de Veneza, diversos artistas, inclusive o grande premiado Nicolas Schöffer, fecham suas salas de exposição. Walter de Maria enche a Galeria Heiner Friedrich, em Munique, com terra úmida. Christo embrulha a Kunsthalle, em Berna. É instalado, na Fundação Maeght, em Saint Paul-de-Vence, na França, o grupo de esculturas de Miró, Labirinto. Valerie Solanis, atriz de I a man, desfere cinco tiros contra Andy Warhol. Morrem Marcel Duchamp, e Kess Van Dongen. No cinema, Teorema, de Pasolini; O bebê de Rosemery, de Roman Polanski.; 2001, uma odisséia no espaço, de Kubrick; e Barbarela, de Roger Vadim, com Jane Fonda. À frente de outros cineastas, François Truffaut interrompe o Festival de Cannes, solidário com os movimentos estudantis que assolavam a França. Na entrega do Oscar, o filme No calor da noite, de Norman Jewison, derrota o favorito Bonnie e Clyde. O filme de Jewison tratava do problema racial, e contava com Sidney Poitier no elenco, e a noite do Oscar aconteceu poucos dias após o assassinato de Martin Luther King. Publcados A Noite dos tempos, de Bargavel; O pavilhão dos cancerosos, de Soljenitsyne; Eram os deuses astronautas?, de Erich von Däniken; A erva do diabo, de Carlos Castañeda; A Brincadeira, de Milan Kundera; A sociedade do espetáculo, de Guy Debord; Tratado da razão crítica, de Hans Albert; A crítica kantiana da metafísica, de Ferdinand Alquié; O sistema de objetos, de Jean Baudrillard; Estudos de história e de filosofia da ciência, de Georges Canguilhem; Técnica e ciência como “ideologia” e Conhecimento e interesse, de Jürgen Habermas; A crítica da vida cotidiana, de Henri Lefebvre; A Origem das maneiras à mesa, de Claude Lévi-Strauss; O Estruturalismo, de Jean Piaget e A tecnologia do ensino, de Burrhus Frederick Skinner. Kawabata é o ganhador do Prêmio Nobel. Richard Hamilton desenha a capa do álbum The Beatles (o Álbum Branco) e Robert Crumb faz a capa de Cheap thrills, de Janis Joplin. Nos EUA, I’m black and I’m proud, de James Brown, torna-se uma espécie de hino dos Panteras Negras. Morre o guitarrista Wes Montgomery. Morre Jean Hyppolite, filósofo francês.

Artes Plásticas

Exposição de bandeiras na praça General Osório, em Ipanema. Entre os artistas participantes, Flávio Motta, Nélson Leirner, Hélio Oiticica, Samuel Spiegel, Luiz Gonzaga, Glauco Rodrigues e Cláudio Tozzi. O evento, idealizado por Motta e Leiner, teve apoio da Galeria Santa Rosa.
Mostra O Artista Brasileiro e a Iconografia de Massa, na ESDI, com curadoria de Frederico Morais. Em julho, Frederico organiza, o evento Arte no Aterro – um Mês de Arte Pública. Fundada a seção brasileira da Associação Internacional de Artistas Plásticos (AIAP), filiada à UNESCO. Uma das primeiras promoções da AIAP foi a I Feira de Arte do Rio de Janeiro, no MAM.

Literatura

A Editora Sabiá publica Cem anos de solidão, de Gabriel Garcia Marquez.Morre Sérgio Porto, o Stanislaw Ponte Preta, autor do Festival de besteiras que assola o país, Febeápa.

Cinema

Capitu, de Paulo César Saraceni; O bravo guerreiro, de Gustavo Dahl; Copacabana me engana, de Antônio Carlos Fontoura; O bandido da luz vermelha, de Rogério Sganzerla; Fome de amor, de Nelson Pereira dos Santos; e O dragão da maldade contra o santo guerreiro, de Glauber Rocha.

Teatro

A classe artística realiza 72 horas de vigília cívica nas escadarias dos Teatros Municipais do Rio e de São Paulo, contra a proibição da peça Um bonde chamado desejo. Estréiam Dr. Getúlio, sua vida e sua obra, de Ferreira Gullar e Dias Gomes; Roda-viva, de Chico Buarque; Galileu Galilei, de Brecht, com Cláudio Corrêa e Castro, Antônio Pedro e Otávio Augusto, com direção de José Celso Martinez Corrêa e Cemitério de automóveis, de Arrabal.

Música

É lançado, no dia 7 de agosto o disco-manifesto Tropicália ou Panis et circenses, reunindo Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Os Mutantes, Tom Zé, Capinam, Torquato Neto, Rogério Duprat, Manuel Barenbein, Guilherme Araújo e Nara Leão. Em outubro a boate Sucata é interditada por ordem judicial, durante a temporada do show de Caetano, Gil e Os Mutantes. O cenário, idealizado por David Drew Zingg, utilizava a obra de Hélio Oiticica Seja marginal, seja herói, inspirada no bandido Cara de Cavalo. Sabiá, de Chico Buarque e Tom Jobim, vence o III Festival Internacional da Canção, no Maracanãzinho, sob protestos do público, que elegeu Caminhando, ou Para não dizer que não falei de flores, de Geraldo Vandré. Caetano Veloso é vaiado nas eliminatórias do FIC, em São Paulo, com a música É proibido proibir.

1969

Em março de 69, Lygia escreve em seus diários que passa novamente por uma crise e precisa "reestuturar-se". Participa, juntamente com Helio Oiticica, do 1st International Tactile Sculpture Symposium no California State College em Los Angeles, nos Estados Unidos. A mostra pretende explorar as possibilidades do toque como método de comunicação. Neste período produz Arquiteturas Biológicas e Estruturas Vivas.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Agosto, 31: vítima de uma trombose, Costa e Silva deixa o poder. Em lugar de seu vice, o deputado Pedro Aleixo, um triunvirato militar assume o poder. Setembro, 4: seqüestro do embaixador dos EUA, no Rio, por integrantes da Ação Libertadora Nacional (ALN) e do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8, nome é dado em homenagem a Che Guevara, através da data de sua morte). Sua libertação foi conseguida em troca de 15 presos políticos. Setembro, 9: é editado o AI-14, que prevê pena de morte ou prisão perpétua para casos de “guerra revolucionária ou subversiva”. Setembro, 18: é assinada a nova Lei de Segurança Nacional. Outubro, 14: são editados o AI-16 e o AI-17. O primeiro extingue o mandato de Costa e Silva e Pedro Aleixo. O segundo transfere para a reserva militares que “ameaçam a coesão das Forças Armadas”. Outubro, 22: o Congresso é reaberto, após 10 meses de recesso forçado, para a eleição do novo presidente. Os indicados são o general Emílio Garrastazu Médici e o almirante Rademaker Grünewald. Outubro, 30: o general Médici assume a Presidência. Novembro, 19: Pelé marca, contra o Vasco da Gama, no Maracanã, seu milésimo gol. Novembro, 22: Carlos Marighella, dirigente da ALN, é morto na rua, em São Paulo, durante um cerco policial. Morre, em Paris, Ademar de Barros, ex-governador de São Paulo. Dois aviões da Varig são seqüestrados e levados para Cuba. O físico brasileiro César Lattes anuncia um novo estado da matéria.

Tem início a construção do campus da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), no Maracanã. Vários artistas deixam o país, entre eles Caetano Veloso, Gilberto Gil, Chico Buarque e Geraldo Vandré.

NO MUNDO
Janeiro, 16: o estudante tcheco Jean Palch suicida-se, ateando fogo ao próprio corpo, em protesto pela invasão da Tchecoslováquia.Fevereiro, 3: Yasser Arafat é eleito presidente do comitê executivo da OLP.Março, 2: primeiro vôo comercial do Concorde, primeiro avião supersônico para transporte de passageiros, fruto de um projeto desenvolvido pela França e a Inglaterra.Março, 17: Golda Meïr toma posse como primeira-ministra de Israel.Março, 27: morre Eisenhower, presidente dos EUA de 1952 a 1960.Abril, 27: as propostas de De Gaulle, de regionalização e reforma do Senado, são rejeitadas por 52% dos eleitores.Abril, 28: De Gaulle renuncia.Junho: a FLN anuncia a constituição de um governo provisório no Vietnã do Sul.Junho, 15: Georges Pompidou, ex-ministro das finanças, e ex-primeiro-ministro de De Gaulle, é eleito presidente da França.Julho, 21: Armstrong e Aldin tornam-se os primeiros homens a pisar na Lua. O acontecimento foi transmitido via satélite, para uma audiência de 500 milhões de espectadores.Julho, 22: o general Franco designa seu sucessor no governo do país Juan Carlos Bourbon, príncipe da Espanha.Agosto: a Grã-Bretanha envia tropas para o Ulster, na Irlanda do Norte.Setembro, 1º: Khadafi proclama a república, na Líbia.Setembro, 3: morre Ho Chi Min, presidente do Vietnã do Norte.No Uruguai, tensões sociais, greves e guerrilha urbana levam à decretação de Estado de Exceção Permanente.Charles é coroado príncipe de Gales.Edward Kennedy, irmão de John e Bob Kennedy, envolve-se em misterioso acidente de automóvel em Chappaquidick. No acidente morre sua secretária. Com isso, são sepultadas as suas chances de eleição à presidência.Cinco hippies, integrantes do grupo de Charles Mason, a Família, invadem a casa do cineasta Roman Polanski, assassinando sua esposa, a atriz Sharon Tate, e quatro amigos do casal.Cientistas conseguem, pela primeira vez, isolar o gene, fator determinante da hereditariedade.É utilizado, pela primeira vez em astronomia, o termo Buraco Negro.

É realizada, na Grã-Bretanha e na Suíça, a exposição Quando a Atitude se Torna Forma. Em Londres é publicado o primeiro número de Arte-Linguagem. O belga Pol Bury apresenta em Paris suas esculturas com imãs e bolas de cobre e alumínio. Morrem Otto Dix, Alberto Giacometti e Serge Poliakoff. É realizada a exposição Information, no MoMA, que conta com a participação dos artistas brasileiros: Artur Barrio, Cildo Meireles, Guilherme Vaz e Hélio Oiticica. No cinema, Topazio, de Hitchcock; Um convidado bem trapalhão, de Blake Edwards; e Easy rider. George Lucas inicia as filmagens de seu primeiro longa-metragem: THX 1138. Se..., de L. Anderson, ganha a Palma de Ouro em Cannes. Katherine Hepburn ganha o Oscar de melhor atriz pelo segundo ano consecutivo, embora desta vez tenha de dividi-lo com Barbra Streisand. Morre Boris Karloff. Alexander Soljenitsyne é excluído da União dos Escritores, na URSS, e Samuel Beckett recebe o Prêmio Nobel. Na música, Non consumiamo Marx, para vozes e fitas magnéticas, de Luigi Nono; Cecil Taylor, LP Nuits de la Fondation Maegh; Miles Davis, LP In a Silent Way; Duke Ellington, LP 70th Birthday Concert; Frank Zappa, LP Hot Rats. São realizados o Concerto da Ilha de Wight, na Inglaterra e Woodstock, nos EUA. John Lennon faz no Canadá, com a Plastic Ono Band (Klaus Voormann, Alan White, Eric Clapton e Yoko Ono), o show Live Peace in Toronto. Durante um concerto dos Rolling Stones, em Altmont, EUA, um fã é morto por um dos seguranças, integrantes dos Hell’s Angels. É lançada a ópera-rock Tommy, do The Who. Morre o saxofonista Coleman Hawkins. As desilusões do progresso, de Raymond Aron; A cidade cibernética, de Schöffer; e O sistema dos objetos, de Jean Baudrillard; Diferença e repetição e Lógica do sentido, de Gilles Deleuze; Arqueologia do saber, de Michel Foucault; A epistemologia genética, A epistemologia das ciências do homem e Psicologia e epistemologia, de Jean Piaget; Atos de fala, de John Rogers Searle; Sócrates funcionário, de Pierre Thuillier. Morre Theodor Wiesegrund Adorno, fundador, junto com Horkeimer, da Escola de Frankfurt (1924). Entre suas obras destacam-se Kierkegaard, construção do estético (1933); Filosofia da nova música (1949); Dialética negativa (1966) e Teoria estética (1968).

Artes Plásticas

III Exposição Jovem de Arte Contemporânea, no MAM-RJ. A Associação Brasileira de Críticos de Arte, presidida por Mário Pedrosa, protesta contra a proibição da mostra dos artistas brasileiros selecionados para a VI Bienal de Paris que seria realizada no MAM-RJ. Antônio Manuel, na sua participação na Bienal dos Jovens de Paris, apresenta uma denúncia contra a violência policial no Brasil. O governo brasileiro cancela o envio de representações brasileiras. É realizada a X Bienal de São Paulo. No exterior, organiza-se um boicote à Bienal. Roberto Pontual lança seu Dicionário de artes plásticas no Brasil.

Literatura

Tenda dos milagres, de Jorge Amado, é o primeiro romance brasileiro lançado com 100.000 exemplares na primeira edição.

Cinema

Brasil 2000, de Walter Lima Júnior; A vida provisória, de Maurício Gomes Leite; Os herdeiros, de Cacá Diegues; e Macunaíma, de Joaquim Pedro de Andrade. Glauber Rocha ganha o prêmio de melhor diretor no Festival de Cannes, com o filme Deus e o diabo na terra do sol, lançado no exterior com o nome de Antônio das mortes.

Teatro

No Rio estréiam Fala baixo senão eu grito, de Leilah Assumpção, com Marília Pêra e Paulo Villaça e O avarento, de Molière, com Procópio Ferreira. Em São Paulo, Alzira power, ou O cão siamês de Alzira pô...lôca, de Antônio Bivar, com Yolanda Cardoso e Antônio Fagundes, direção Emílio di Biasi e O balcão, de Jean Genet, com Tereza Rachel e Na selva das cidades, com Othon Bastos e Renato Borghi, direção de José Celso Martinez Corrêa. O grande sucesso da temporada é Hair, com Altair Lima, Armando Bógus, Aracy Balabanian, Sônia Braga e Zezé Motta, Ney Latorraca, Antônio Fagundes, Nuno Leal Maia, entre outros.Morre a atriz e produtora Cacilda Becker.

1970

Vive e trabalha em Paris. É professora na Faculté d'Arts Plastiques Saint Charles, na Sorbonne. Suas aulas são verdadeiras experiências coletivas apoiadas na manipulação dos sentidos, transformando os alunos em objetos de suas próprias sensações. A prática artística é entendida como criação coletiva, em transição para a terapia do corpo.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Janeiro, 1º: um jato da Cruzeiro do Sul, que fazia a rota Montevidéu - Rio, é desviado para Cuba. Janeiro, 16: Mário Alves de Souza Vieira, dirigente do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR), é morto no I Batalhão de Polícia do Exército, no Rio. Março, 11: um comando seqüestra, em São Paulo, o cônsul japonês Nobuo Okuchi, exigindo, em troca da libertação do diplomata, a soltura de cinco presos políticos. Março, 25: decreto presidencial amplia o mar territorial do Brasil de 12 para 200 milhas. Junho: o Brasil assiste, ao vivo e a cores, pela TV, a conquista do tricampeonato mundial de futebol, no México. Junho, 11: no Rio, o embaixador da Alemanha Ocidental, é seqüestrado, sendo, depois, trocado por 40 presos políticos. Setembro, 24: o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), também conhecido como Banco Mundial, concede empréstimo de 800 milhões de dólares para ampliação do setor siderúrgico nacional. Outubro, 9: é iniciada a construção da Transamazônica. Dezembro, 7: é seqüestrado o embaixador suíço Giovanni Enrico Bucher. Os seqüestradores exigem e conseguem a libertação de setenta presos políticos. Pelo censo de 1970, a população do Brasil era de 93.139.037 habitantes. A cidade de São Paulo contava com 5.924.615 habitantes, e o Rio de Janeiro 4.251.918. O PIB do país era estimado em 44 bilhões de dólares.

Em dezembro, o MAM realiza a II Bienal Internacional de Desenho Industrial. Imprensa: O Pasquim, jornal humorístico que reunia Ziraldo, Jaguar, Henfil, Ivan Lessa e Paulo Francis, entre outros, é lançado em junho. Na edição de novembro foi publicada a antológica entrevista com Leila Diniz, atriz de Todas as mulheres do mundo, símbolo da mulher do fim dos anos 60.

NO MUNDO
Janeiro: capitulação de Biafra.Janeiro, 28: a Organização Mundial de Saúde pede o fim das experiências com armas químicas e biológicas.Março, 11: após nove anos de lutas internas, o governo do Iraque concede autonomia aos curdos.Março, 19: os líderes das duas Alemanhas, Willy Brandt e Willi Stoph, encontram-se em Erfurt, na Alemanha Oriental.Abril, 20: Nixon anuncia a repatriação do Vietnã de 150.000 soldados norte-americanos no prazo de um ano.Abril, 27: é implantado o primeiro marcapasso em um homem.Maio, 25: a bolsa de Nova York sofre sua maior queda desde o assassinato de Kennedy.Julho, 20/21: é aprovada a entrada da Grã-Bretanha no Mercado Comum Europeu.Setembro, 4: Salvador Allende vence as eleições no Chile.Setembro, 28: morre Nasser.Outubro, 15: Anuar Sadat é eleito presidente do Egito.Novembro, 9: morre De Gaulle.Dezembro, 12: a OPEP exige unificação mundial no preço do petróleo.É inaugurada a Exposição Universal de Osaka, no Japão. A calçada rolante e a pedra da Lua são as maiores atrações da Exposição.Difusão dos programas de construção de centrais nucleares no mundo.Morre Wilhem Reich, psicanalista alemão. Crítico da ortodoxia freudiana, Reich foi afastado do movimento psicanalítico por seu envolvimento político, e do PC por suas posições revolucionárias em matéria de sexualidade. Vivendo nos EUA, foi condenado a dois anos de prisão por exercício ilegal da medicina.

Christo inicia a instalação Cortina no vale, finalizada em 1972, e Robert Smithson conclui seu Quebra-mar em espiral. Realizada em Nova York a Exposição de Arte Conceitual. Em Paris, exposição do grupo Suportes – Superfícies e retrospectiva de Matisse. Otto Hahn lança a revista de arte HV 101. Morrem Barnett Newman e Mark Rothko. M.A.S.H., de Robert Altman, ganha a Palma de Ouro em Cannes. O Prêmio Especial do Júri é dado para Investigação de um cidadão acima de qualquer suspeita, de Petri. Perdidos na noite, de Schlesinger ganha o Oscar de melhor filme e melhor direção. John Wayne fica com a estatueta de melhor ator. Z, de Costa-Gravas, ganha o Oscar de melhor filme estrangeiro. Na literatura são publcados Love story, de E. Segal; e Fernão Capelo Gaivota, de Richard Bach. Soljenitsyne ganha o Prêmio Nobel. Morre o alemão Erich-Maria Remarque, autor de Nada de novo no front. Karlheinz Stockhausen lança Mantra para dois pianos e equipamentos eletrônicos; Jean Luc Ponty, LP Plays the Music of Frank Zappa; Miles Davis, LP Bitches Brew; Sun Ra, LP It’s After the End of the World. São lançados o LP e o filme Let it be, e é anunciado o fim dos Beatles. Morrem Jimi Hendrix e Janis Joplin, vítimas de overdose.

Literatura

I Bienal Internacional do Livro, em São Paulo.
É lançada a revista Mônica, de Maurício de Souza. É realizada a Exposição Internacional de Histórias em Quadrinhos, no MASP.

Arquitetura

Construção do estádio do Parque dos Príncipes, em Paris, projetado por Roger Taillibert.

Cinema

Os deuses e os mortos, de Ruy Guerra; Azyllo muito louco, de Nelson Pereira dos Santos e Cabezas cortadas, de Glauber Rocha.

Teatro

O rito do amor selvagem, de Agripino de Paula; O preço, de Arthur Miller, com Carlos Zara, Beatriz Lyra, Paulo Gracindo e Rogério Fróes; e O arquiteto e o imperador da Assíria, de Arrabal, com Rubens Corrêa e José Wilker.

Música

A marchinha Pra frente Brasil, composta por Miguel Gustavo para a Copa do Mundo torna-se sucesso nacional.

1971

Em janeiro, a artista volta ao Rio de Janeiro, recuperando-se de um problema renal. Em fevereiro, retorna a Paris e viaja a Utrech. Retorna ao Rio em novembro para uma exposição individual na Galeria Ralph Camargo de São Paulo, onde expõe Superfícies Moduladas e Bichos. No catálogo da exposição, Lygia afirma seu propósito de abandono do objeto de arte físico. A ela interessava propor uma experiência em que a "expressão gestual" ao manipular a obra permitisse uma construção de "arquiteturas viventes", reestruturando as sensações. A imprensa, tanto no Rio de Janeiro como em São Paulo publicou numerosas resenhas e entrevistas com Lygia.

FATOS HISTORICOS

NO BRASIL
Desaparecimento do deputado federal cassado Rubens Paiva, após prisão em sua residência no Rio. O líder guerrilheiro Carlos Lamarca é morto no interior da Bahia por tropas do Exército. Lançamento, pelo governo federal, do I Plano Nacional de Desenvolvimento. Decreto-lei concede ao presidente da República o direito de editar decretos secretos.

Artes Plásticas

Realização dos Domingos de Criação, no MAM-RJ.

Música

Caetano Veloso lança Caetano Veloso (London London) no exílio. Nesse álbum, há uma música (If You Hold a Stone) dedicada a Lygia Clark.

1972

Em outubro, é convidada a dar um curso sobre comunicação gestual na Sorbonne, em Paris. Realiza então experiências guiando grupos de até sessenta pessoas, três horas, duas vezes por semana em sessões coletivas ritos sem mitos que propunha. Seus alunos têm entre 21 e 27 anos, e costumam freqüentar sua casa nos fins de semana. A artista participa da exposição coletiva The Non-objective World 1935-1955, que viaja por Londres, Basiléia e Milão. Inicia trabalho de análise com Pierre Fedida.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Inauguração na cidade de Paulínia, estado de São Paulo, da maior refinaria de petróleo do país. Inauguração da Transamazônica, em meio a críticas pela devastação do ambiente e pela invasão de terras indígenas. Início do combate à guerrilha do Araguaia, movimento organizado pelo PC do B na região do rio Araguaia. Realizada a primeira transmissão de TV em cores no Brasil. Lançamento no Rio do semanário oposicionista Opinião.

Artes Plásticas

O MAM-RJ organiza, com curadoria de Aracy Amaral, uma retrospectiva de Alfredo Volpi.

Teatro

José Celso Martinez Corrêa encena Gracias Señor, no Teatro Teresa Rachel, no Rio de Janeiro.

Música

Caetano Veloso, ainda no exílio, lança o LP Transa.

1973

Eduardo Clark realiza o filme O Mundo de Lygia Clark, um documentário sobre o trabalho da artista que reúne experiências como Baba antropofágica e Canibalismo.
Lygia Clark participa da IX Bienal de São Paulo, com os Trepantes, Espaços Modulados e Unidades.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Exército mata guerrilheiros do PC do B no Araguaia.

NO MUNDO
Golpe militar no Chile derruba o presidente Salvador Allende, que morre em bombardeio ao palácio do governo. Assume o poder o general Augusto Pinochet. Inauguração da Expo-73, em Bruxelas, na qual o governo brasileiro expõe as realizações do “milagre econômico”.

A galeria do IBEU expõe parte da coleção de Thomas e Mirian Cohn, a que se refere à vanguarda internacional: Mel Bochner, Hilla e Bernd Becher, On Kawara, Sol Lewitt, Denis Oppenheim, entre outros. Antonio Manuel realiza trabalhos da série “Clandestinas” executados nas oficinas de O Dia. 

Teatro

Lançamento, no Rio, da peça Trate-me Leão, de Hamilton Vaz Pereira, com o grupo Asdrúbal Trouxe o Trombone.

Música

Caetano Veloso lança Araçá Azul, álbum no qual fica bem clara a relação entre o músico e a poesia concreta.

1974

Lygia Clark abandona a análise com Fedida e inicia sessões de relaxamento com Mme Karlicow.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Eleição pelo Colégio Eleitoral e posse dos generais Ernesto Geisel e Adalberto Pereira dos Santos na presidência e vice-presidência da República. Inauguração da ponte Rio-Niterói. Reestabelecimento das relações diplomáticas entre o Brasil e a China Popular. Lançamento do II Plano Nacional de Desenvolvimento (II PND).

NO MUNDO
A chamada Revolução dos Cravos em Portugal marca o fim da ditadura salazarista e a volta à democracia.

Artes Plásticas

Lançamento da revista Navilouca. O MAM-RJ organiza exposições retrospectivas de Guignard, Ivan Serpa, Lothar Charoux e de gravuras de Robert Rauschenberg.

Cinema

O filme O Amuleto de Ogum, dirigido por Nelson Pereira dos Santos, lança a proposta de um novo cinema popular.

Música

Jards Macalé lança Aprender a nadar, um álbum que possui uma singela homenagem a Lygia Clark.

1975

Lygia Clark continua vivendo e trabalhando em Paris. Em agosto, viaja para o Rio, onde permanecerá até outubro. Escreve a fábula Meu doce Rio. Participa da exposição coletiva de mulheres artistas Magma, organizada por Romana Leda e inaugurada em novembro no Castello Olofredi de Brescia, com Gina Pane, Marina Abramovic, Ulrike Rosenbach, Iole de Freitas, Annette Messager, Katharina Sieverding, Valie Export e Rebecca Horn, entre outras.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Fusão dos estados do Rio de Janeiro e da Guanabara e criação do novo estado do Rio de Janeiro. Assinatura do Acordo Nuclear Brasil-Alemanha. Abertura à iniciativa privada da exploração de petróleo no território nacional, através de contratos de risco. Lançado o programa Proálcool. Morte do jornalista Vladimir Herzog em uma das celas do DOI-CODI em São Paulo.

NO MUNDO
Fim da guerra do Vietnã.

Artes Plásticas

Merger of the states of Rio de Janeiro and Guanabara and creation of the new state of Rio de Janeiro.Signature of the Brazil-Germany Nuclear Agreement.Openness to private oil exploration in the national territory, through risky contracts.Proálcool program launched.Death of journalist Vladimir Herzog in one of the DOI-CODI cells in São Paulo.

Música

Gilberto Gil lança Refazenda.

1976

Em abril, viaja de novo para o Rio de Janeiro, para tratar uma artrite em estado avançado. Retorna a Paris e, em julho, se instala definitivamente no Rio. De volta ao Brasil, a artista abandona as experiências coletivas praticadas em Paris e inicia uma nova fase, com uma abordagem individual para cada pessoa. Inicia uma fase de sua obra que vai chamar mais tarde de Estruturação do Self, recorrendo aos Objetos relacionais, criados por ela mesma desde 1966 para utiliza-los com fins terapêuticos.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Morte do operário Manuel Fiel Filho nas dependências do DOI-CODI em São Paulo. Aprovação pelo Congresso da Lei Falcão, que restringe a propaganda eleitoral no rádio e na televisão. Explosão de bombas na sede da ABI, no Rio de Janeiro, e no Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), em São Paulo. D. Adriano Hipólito, bispo de Nova Iguaçu, é sequestrado e seviciado. Eleições municipais dão vitória à Arena em todo o país, com exceção dos maiores centros industriais.

Artes Plásticas

O MAC/USP inaugura seu Setor de Vídeo - Carmela Gross, Donato Ferrari, Gabriel Borba Filho, Gastão de Magalhães, Júlio Plaza, Marcelo Nitsche e Regina Silveira realizam trabalhos em vídeo. Em paralelo, no Rio de Janeiro, o núcleo de videoarte em torno de Anna Bella Geiger ganha cada vez mais força.
Participam da XXXVII Bienal de Veneza: Cláudio Tozzi, Regina Vater, Vera Chaves Barcellos, Evandro Carlos Jardim e Sérgio Augusto Porto.
O Museu Nacional de Belas Artes, coordenado por Frederico Morais, desenvolve o programa “Fim de semana com arte”.

1977

Lygia Clark fala, pela primeira vez da Estruturação do self para se referir a seu método terapêutico. Usando as dualidades presentes nos Objetos Relacionais (leve-pesado, moles-duros, cheios-vazios) Lygia trabalha o arquivo de memórias de seus pacientes através do apelo sensorial. Ainda participa da exposição Projeto construtivo brasileiro na arte 1950-62, organizada por Lygia Pape e inaugurada na Pinacoteca do Estado de São Paulo e no MAM do Rio de Janeiro, mas cada vez mais se inscreve em um território que atravessa a arte.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Assembléia da CNBB aprova texto contra o regime militar e intensifica o movimento da sociedade civil em favor da recuperação dos direitos democráticos. Geisel coloca o Congresso em recesso por duas semanas e baixa o Pacote de Abril, que altera as regras eleitorais. O mandato presidencial passa a ser de seis anos, e 1/3 do Senado passa a ser escolhido por eleições indiretas. Cerca de 2500 jornalistas assinam manifesto da ABI contra a censura imposta pelo regime. Aprovação da Lei do Divórcio.

Artes Plásticas

Realização da XIV Bienal de São Paulo. Retrospectivas de Di Cavalcanti e Anita Malfatti no MAC-USP. Primeiro número da revista Arte Hoje. É inaugurada a Oficina de Gravura no Museu Histórico do Rio de Janeiro, em Niterói, tendo como coordenadora Anna Letycia.

1978

Lygia Clark continua realizando a terapia em sua casa de Copacabana. Nos anos seguintes, a única relação que mantém com os espaços dedicados a arte se produz graças à recuperação de obras antigas incluídas em várias mostras coletivas e uma ou outra apresentação individual.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
A CNBB pronuncia-se pela volta ao estado de direito e pela anistia aos presos políticos. Metalúrgicos de São Bernardo do Campo realizam a primeira greve bem sucedida da categoria desde o golpe militar, projetando o presidente do sindicato, Luís Inácio Lula da Silva, o Lula, como nova liderança no cenário nacional. O Tribunal Regional Eleitoral declara a ilegalidade da greve. O Congresso aprova medidas de distensão política propostas pelo governo. Eleito indiretamente para a presidência da República o general João Batista Figueiredo. O presidente Geisel revoga os atos de banimento dos presos políticos trocados por diplomatas sequestrados. Revogação do AI-5 pela Emenda Constitucional no 11.

No dia 8 de julho, o Museu sofre um incêndio, e além de todas as obras dessa exposição, cerca de 80% do acervo são destruídos. Mário Pedrosa organiza um mutirão para reconstrução do Museu, em São Paulo, é criado o Comitê de Solidariedade Permanente, do qual fazem parte Aracy Amaral, Fábio Magalhães, Lourdes Cedran, Carlos Von Schimidt, Mário Schemberg, Radha Abramo e Wolfgang Pfeiffer. Em julho, o Conselho Permanente de Justiça da 4º Região Militar de Juiz de Fora condena o artista Lincoln Volpini a um ano de prisão sob a acusação de que seu quadro “Penhor da Igualdade”, premiado no 4º Salão Global de Inverno, em Belo Horizonte, continha “mensagens altamente subversivas”. O Instituto Nacional de Artes Plásticas da Funarte lança os três primeiros volumes da Coleção Arte Brasileira Contemporânea, respectivamente sobre Anna Bella Geiger, Carlos Vergara e Rubens Gerchman. Os demais livros da Coleção abordarão as obras de Antonio Dias, Antonio Manuel, Barrio, Cildo Meireles, Lygia Clark, Lygia Pape, Waltercio Caldas e Wesley Duke Lee.

NO MUNDO
Visita do presidente norteamericano Jimmy Carter ao Brasil, demonstrando insatisfação com a política brasileira de direitos humanos e com o Acordo Nuclear Brasil-Alemanha.

Artes Plásticas

Implantado o Projeto Arco-Íris voltado para a promoção e apoio de intercâmbios na área das Artes Plásticas. O IAP e a Funarte deslocam do Rio de Janeiro, pela primeira vez, o núcleo de um Salão Nacional para São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Brasília.
A I Bienal Latino-americana de São Paulo fracassa pela falta de infraestrutura, pela imperfeição na execução do projeto e pela própria resposta que os países convidados deram ao tema Mitos e Magia.
O Manifesto do Rio Negro e o Manifesto do Naturalismo Integral, que luta contra a poluição subjetiva, foi escrito no Amazonas por Pierre Restany na presença de Sepp Baendereck e Frans Krajcberg.
Alex Vallauri, inicia anonimamente a edição contínua do graffiti da Bota Preta, de salto agulha e cano longo, espalhando-a por toda a cidade de São Paulo. Em outubro desse ano, por meio de arte postal, envia para artistas e amigos uma série de postais, com um texto no verso, a respeito da bota que invade a cidade. Para divulgar o grafite da bota, Alex escreve com Túlio Feliciano o álbum de arte postal Trajetória Passo a Passo. Alex passa ocupar espaços cada vez maiores com seus graffiti nesse mesmo ano.
É inaugurada a Oficina de Escultura no Museu Histórico do Rio de Janeiro, em Niterói.

Teatro

Estreia, em São Paulo, a peça Macunaíma, com direção de Antunes Filho.

1979

Lygia Clark continua realizando a terapia em sua casa, em Copacabana.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Eclosão de nova greve de metalúrgicos no ABC paulista. O general João Batista Figueiredo assume a presidência da República, tendo como vice o civil Aureliano Chaves. O Ministério do Trabalho intervém nos sindicatos do ABC. Revogada dois meses depois a intervenção nos sindicatos. Sancionada pelo presidente Figueiredo a Lei da Anistia. Centenas de exilados começam a retornar ao país, entre eles Leonel Brizola, Miguel Arraes, Luís Carlos Prestes. Em piquete durante greve geral dos metalúrgicos de São Paulo e Guarulhos, polícia mata a tiros o líder operário, Santo Dias da Silva. Aprovado o projeto de reforma partidária que restabelece a pluralidade partidária, com a extinção da Arena e do MDB. Criação do Partido Democrático Social (PDS), do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e do Partido Popular (PP), liderado pelo senador Tancredo Neves.

Aloísio Magalhães assume a direção do IPHAN. Sua gestão é marcada pela incorporação do Centro Nacional de Referência Cultural e do Programa de Cidades Históricas ao Instituto; transformação deste Instituto em Secretaria do Patrimônio Histórico e Artístico Cultural, como órgão normativo; criação da Fundação Pró-Memória, como órgão operacional.
Artistas do Grande ABC e de São Paulo fazem uma intervenção na sessão de abertura do II Salão Jovem de Arte Contemporânea de Santo André, grafitando as paredes internas do salão, e distribuindo cartões de arte postal. As manifestações artísticas expostas pelo grupo acabam sendo aceitas pela comissão organizadora (Maria Helena Ribeiro e Paulo Klein), conforme as propostas do Salão. O acontecimento inusitado é exposto no stand brasileiro do Congresso Internacional AIAP, na Alemanha.

Artes Plásticas

A partir deste ano a Bienal Internacional de São Paulo elimina as premiações, seguindo um modelo já adotado pelas Bienais de Veneza e Paris. // A Fundação Mokiti Okada organiza o "Salão Brasileiro de Arte", mostra que proporciona oportunidade aos artistas novos e consagra os já renomados. Surge o grupo 3 NÓS 3, formado por Hudinílson Jr., Mário Ramiro e Rafael França com propostas de trabalhos ligados à utilização do espaço urbano. // É realizada a XV Bienal Internacional de São Paulo e o II Salão Nacional de Artes Plásticas, no Palácio da Cultura e no MAM-RJ. // O Parque da Catacumba é inaugurado no Rio de Janeiro com um acervo permanente de esculturas ao ar livre, de artistas como Franz Weissmann, Sérgio Camargo e um móbile de Calder, que foi roubado pouco tempo depois da abertura. // O Café des Arts do Hotel Méridien, no Rio de Janeiro, é inaugurado com a apresentação simultânea do penetrável Rijanviera, de Hélio Oiticica, e da instalação Ovos ao Vento, de Lygia Pape.

Literatura

Lançamento do livro O que é isso, companheiro?, de Fernando Gabeira.

1980

Em março deste ano, falece Helio Oiticica. Em abril, participa da exposição-homenagem a Mário Pedrosa, na Galeria Jean Boghici do Rio de Janeiro. Em novembro, as obras de Lygia Clark, Amilcar de Castro, Sergio Camargo e Franz Weissman inauguram a nova sede do Gabinete de Arte Raquel Arnaud em São Paulo. A Fundação Nacional de Arte (FUNARTE) do Rio lhe dedica uma exposição individual que revisa os primeiros anos de atividade da artista. Seus trabalhos posteriores a 1965 são apresentados em diapositivos e com a projeção do filme de Eduardo Clark (1973). Participa da exposição Do Moderno a Contemporáneo / Coleção Gilberto Chateaubriand. Década de 50 no MAM do Rio de Janeiro.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Ivete Vargas e Leonel Brizola solicitam separadamente o registro do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Fundação do Partido dos Trabalhadores (PT), em São Paulo. Os metalúrgicos do ABC e de mais 15 cidades no interior paulista entram em greve e Lula é preso. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dá o registro do PTB a Ivete Vargas. Luís Carlos Prestes é afastado da secretaria geral do PCB e Giocondo Dias é designado como secretário geral. Eleição de Lula para a presidência do PT. Brizola funda o Partido Democrático Trabalhista (PDT). O jurista Dalmo Dalari, da Comissão de Justiça e Paz, é sequestrado e espancado em São Paulo. Duas cartas-bombas explodem no Rio de Janeiro, uma na Câmara Municipal e outra na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), matando a secretária da OAB, Lida Monteiro da Silva. Aprovação da emenda constitucional que prorroga os mandatos dos vereadores e prefeitos e adia para 1982 as eleições de novembro de 1980. Aprovação da emenda que restabelece eleições diretas para governadores a partir de 1982. Sai do ar a TV Tupi de São Paulo.

Em comemoração ao 426º aniversário de São Paulo, a SMC acrescenta três novas casas-museus ao patrimônio histórico da cidade: Mercado de Santo Amaro, Capela do Morumbi, e o antigo Gasômetro da rua da Figueira, no Brás, dá lugar a Casa das Retortas, transformada em importante núcleo cultural.
O Salão Paulista de Arte Contemporânea, interrompido desde 1977, realiza-se no Pavilhão da Bienal de São Paulo, sob a denominação Salão Paulista de Artes Plásticas e Visuais, conforme proposta de seus organizadores e legislação vigente.
A Jornada de performance na Pinacoteca do Estado, a performance de Marcelo Nitsche na Cooperativa dos Artistas Plásticos e o espaço aberto pela TV Gazeta, dedicando um programa sobre o assunto (Diafragma 11) permeado de ações de Ivald Granato, segundo Sheila Leirner, são os marcos que representam a aceitação oficial da performance e do seu direito de pertencer ao mesmo contexto da pintura, escultura ou desenho.
Nelson Leirner, na série Pague para ver (1980), trata de forma irônica o sistema artístico; segundo Agnaldo Farias, no cartaz da mostra, programada para acontecer numa galeria de São Paulo, Leirner produz um texto onde desmascara o circuito das artes, entrando em conflito com a proprietária da galeria, que cancelou o evento. 

Artes Plásticas

Inauguração da Galeria Banerj, no Rio de Janeiro.
Hélio Oiticica falece.
Lançamento do número único da revista A Parte do Fogo, com reprodução de obras e textos de Cildo Meireles, Paulo Venancio Filho, José Resende, Ronaldo Brito, Tunga e Waltercio Caldas.
Os 80 anos de Mário Pedrosa, são comemorados na galeria Jean Boghici, no Rio de Janeiro, contendo obras de diversos artistas, incluindo Lygia Clark, que cobrem o período de 1919 a 1980. Dessa exposição resultou o catálogo “Homenagem a Mário Pedrosa". 

Exposição

1981

Mario Pedrosa Falece. Lygia Clark começa a se cansar das sessões de terapia. Sua saúde está debilitada, e as mortes de Oiticica e Pedrosa provocam uma sensação de solidão já agravada por uma prática terapêutica “fronteiriça”, desconsiderada por psiquiatras e psicanalistas, exercida pessoalmente. Começa a pensar em transmitir a outras pessoas seu método terapêutico, para garantir a continuidade do método, ainda que ela já não estivesse exercendo. Gina Ferreira e Lula Vanderlei trabalharam com Lygia e começaram a tratar seus pacientes. Lygia vai diminuindo paulatinamente o ritmo de suas atividades.
Designada membro da Accademia Italia dell’Arte e del Lavoro, recebe medalha de ouro pelo conjunto de sua obra

Fatos Históricos

NO BRASIL
Explosão de bomba no estacionamento do pavilhão de convenções Riocentro, onde se realizava show em comemoração ao Dia do Trabalho. O PP realiza sua convenção nacional, elegendo o deputado José de Magalhães Pinto à presidência de honra e o senador Tancredo Neves à presidência do partido. O PDT realiza sua convenção nacional, confirmando Leonel Brizola na presidência do partido. Entidades sindicais realizam a I Conferência Nacional das Classes Trabalhadoras, em Praia Grande (SP). Televisão: Silvio Santos inaugura o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), com concessão recebida do governo João Figueiredo.

A XVI Bienal de São Paulo apresenta a Sala Especial “Arte Incomum” reunindo trabalhos de artistas marginalizados do sistema cultural da arte por serem voltados às imagens profundas do inconsciente. A exposição de "Arte Postal" realizada no Centro Cultural São Paulo que faz parte da XVI Bienal de São Paulo (1981), passa a integrar o acervo desta instituição. A mostra reúne centenas de artistas do mundo inteiro. O objetivo é dar início a um projeto que visa colocar o artista paulistano em contato com a comunidade internacional de Arte Postal.
O crítico pernambucano Mário Pedrosa falece aos 81 anos no Rio de Janeiro. Desde que retornou ao país (1978/79) após asilo político, Mário Pedrosa empenha-se na construção do Partido dos Trabalhadores (PT). Quinze dias antes de morrer lançou “Dos Murais de Portinari aos Espaços de Brasília”, coletânea de textos sobre artes plásticas.

1982

Profere a palestra O Método Terapêutico de Lygia Clark, com Luiz Carlos Vanderlei Soares no Tuca, em São Paulo. Realizada uma breve retrospectiva de sua obra, centrada na década dos cinqüenta, no Gabinete de Arte Raquel Arnaud, de São Paulo, que reúne vinte obras.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Aprovação pelo Congresso, por decurso de prazo, projeto de reforma eleitoral que estabelece a vinculação do voto e a proibição de coligações partidárias. Convenção conjunta do PMDB e do PP confirma a incorporação do segundo pelo primeiro. Começa a funcionar a usina nuclear Angra I. O Brasil reconhece não ter condições de saldar os compromissos de sua dívida externa e recorre ao FMI. Realizam-se eleições legislativas e eleições diretas para governador de estado. O cacique Mário Juruna elege-se deputado federal pelo PDT-RJ, tornando-se o primeiro índio a exercer mandato parlamentar. A oposição elege os governadores de São Paulo (Franco Montoro), Minas Gerais (Tancredo Neves) e Rio de Janeiro (Leonel Brizola), entre outros. O BNDE passa a denominar-se BNDES com a criação da área social. Surgimento dos primeiros casos de Aids, na Califórnia.

Inauguração do Centro Cultural São Paulo.

NO MUNDO
Eclosão da Guerra das Malvinas.

Artes Plásticas

Inauguração da exposição Contemporaneidade – homenagem a Mário Pedrosa no MAM-RJ.
O Café des Arts do Hotel Méridien realiza a exposição Picabia et sés amis, com obras de Mathieu, Léger, Picasso, Picabia, entre outros.
É realizado o I Salão Paulista de Arte Contemporânea, revelando artistas da Geração 80. 

1983

Lygia Clark participa da exposição coletiva First International Shoebox Sculptural Exhibition, com mais de cinquenta artistas, no Museu de Arte de Oklahoma.
O Livro-obra, realizado em 1964, é editado por Luciano Figueiredo e Ana Maria Araújo, numa edição limitada de 24 exemplares.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Encontro do presidente Figueiredo com o presidente argentino Reynaldo Bignone, em Foz do Iguaçu para assinar contrato de interconexão dos sistemas de energia elétrica dos dois países e lançar a pedra fundamental da ponte entre Brasil e Argentina. Passeata de desempregados em São Paulo com saques e depredações. Greve dos funcionários públicos federais estende-se de São Paulo a outros pontos do país e dura 40 dias. Criação do Conselho Nacional do Meio Ambiente, com o objetivo de disciplinar o uso das reservas ecológicas e estabelecer os limites à poluição ambiental. Criação em congresso sindical em São Paulo da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Manifesto dos 10 governadores oposicionistas defende a realização de eleições diretas para presidente. Início da Campanha “Diretas Já!” Durante o primeiro comício pela eleição direta do sucessor do presidente Figueiredo em São Paulo, com cerca de 10 mil pessoas. Televisão: O empresário Adolpho Bloch inaugura a Rede Manchete.

Coordenada por Everardo Miranda, a Rioarte começa a produzir uma série de vídeos sobre artistas brasileiros.

NO MUNDO
Fim da ditadura militar na Argentina com a realização de eleição presidencial.

Artes Plásticas

Realizada a exposição coletiva Pintura como Meio no MAC-USP, concentrando jovens artistas, entre os quais Leda Catunda e Sérgio Romagnolo.
Realização do Salão Nacional de Arte Contemporânea no Rio de Janeiro.
Criação do Espaço Cultural Sérgio Porto, no Rio.
Realização da XVII Bienal de São Paulo.
A Galeria Thomas Cohn, no Rio de Janeiro, é inaugurada com uma exposição de Carlos Vergara.

Literatura

Lançamento de A Grande Arte, de Rubens Fonseca.

Cinema

O filme Pra Frente Brasil, de Roberto Farias, que aborda a questão da tortura nos anos 1970, é premiado no Festival de Berlim.

1984

Em junho, Lygia Clark abandona parcialmente seu trabalho terapêutico. Participa da exposição coletiva Neoconcretismo 1959-1961, organizada por Frederico Morais, inaugurada em setembro, na Galeria de Arte Banerj, no Rio de Janeiro.
Expõe individualmente na Galeria Paulo Klabin no Rio, apresentando quinze pinturas sobre madeira, algumas de sua época neoconcretista, e quatro realizadas nos meses seguintes à mostra, a partir de moldes de trabalhos dos anos 1950.
A mostra inclui a projeção do vídeo Memória do Corpo, dirigido por Mário Carneiro, baseado no trabalho terapêutico de Lygia Clark.
É publicado o livro Meu doce Rio em edição de bolso, escrito em Paris, em 1975.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Formação do Movimento dos Sem Terra (MST), na cidade de Cascavel, no Paraná. Ampliam-se as manifestações pelas “Diretas Já!”. A Emenda Dante de Oliveira, que propunha eleições diretas para presidente, é rejeitada pelo Congresso. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) enfrenta a primeira greve desde sua criação nos anos 1940. Formação da Frente Liberal por políticos que deixam o PDS, entre os quais José Sarney, Marco Maciel e Aureliano Chaves. O PMDB e a Frente Liberal formam a Aliança Democrática, movimento de apoio à candidatura do governador de Minas Gerais, Tancredo Neves, às eleições indiretas para a presidência da República. A Mesa do Senado opta pelo voto a descoberto no Colégio Eleitoral que escolherá o sucessor de Figueiredo.

Artes Plásticas

Realização na Escola de Artes Visuais do Parque Lage da exposição Como vai você, geração 80?.
Inaugurada a exposição Arte Xerox Brasil, na Pinacoteca do Estado, com curadoria de Hudinilson Jr.
O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro expõe esculturas de Tony Cragg, Richard Deacon, Anthony Gormley, Anish Kapoor, Alison Wilding e Bill Woodrow, vistas anteriormente na Bienal de São Paulo. 

Literatura

Lançamento do romance Viva o povo brasileiro, de João Ubaldo Ribeiro.

Cinema

O filme Memórias do Cárcere, de Nelson Pereira dos Santos, baseado em livro de Graciliano Ramos, é premiado em Cannes.

1985

O MAM do Rio de Janeiro apresenta Uma nova revisão do movimento neoconcretista, dirigida por Frederico Morais. A exposição Rio: Vertente construtiva reúne obra de Oiticica, Clark, Barsotti, Serpa e Gullar entre outros.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
O Colégio Eleitoral elege Tancredo Neves presidente da República e José Sarney vice-presidente.Criação do Partido da Frente Liberal (PFL), dissidência do PDS.Inaugurada a estrada de ferro Carajás, que liga a serra de Carajás, no Pará, aos portos de Itaqui e Madeira, no Maranhão.Tancredo Neves adoece na véspera de sua posse, e José Sarney assume interinamente a presidência.Eclodem greves em todo o país por melhorias salariais.Morte de Tancredo Neves causa comoção nacional, e José Sarney assume a presidência em caráter definitivo.Sanção presidencial de várias medidas aprovadas pelo Congresso com o objetivo de redemocratizar o país, entre elas a extensão do direito de voto aos analfabetos, a legalização dos partidos comunistas e o restabelecimento das eleições diretas para presidente.Anunciado o Plano Nacional de Reforma Agrária.O presidente Sarney assina proposta de emenda constitucional convocando uma Assembléia Nacional Constituinte para elaborar uma nova Constituição.Extinção do Mobral e criação da Fundação Educar.

Inauguração do Paço Imperial, primeira restauração de um prédio histórico realizada dentro de um projeto de revitalização do centro da cidade do Rio de Janeiro.

Artes Plásticas

Ao mesmo tempo em que surge o Grupo Casa 7 em São Paulo, que reúne Carlito Carvalhosa, Fábio Miguez, Nuno Ramos, Paulo Monteiro e Rodrigo Andrade num atelier comum, no Rio de Janeiro, é criado o Atelier da Lapa (Daniel Senise, João Magalhães, Luiz Pizarro e Ângelo Venosa).
Realização da XVIII Bienal de São Paulo com curadoria geral de Sheila Leirner. O destaque dessa Edição é a sala A Grande Tela, dedicada à geração 80.
Franz Weissmann ganha sala especial no Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM-SP.
Com curadoria de Frederico Morais, a Galeria Banerj remonta a exposição Opinião 65.
O MAM-RJ apresenta Uma nova revisão do movimento neoconcretista, com curadoria de Frederico Morais.

Música

Realização do primeiro Rock in Rio.

1986

Em dezembro, com a celebração do IX Salão de Artes Plásticas do Rio de Janeiro, dedica-se uma sala especial do Paço Imperial a Hélio Oiticica e Lygia Clark, num evento organizado por Luciano Figueiredo, diretor do Instituto Nacional de Artes Plásticas, e Glória Ferreira. A exposição constitui a única grande retrospectiva dedicada a Lygia Clark ainda em atividade artística. Boa parte do material exposto foi produzido especialmente para essa mostra, como réplicas de obras originais que o público podia manipular, com materiais que permitiam aos visitantes experimentar as propostas dos artistas.

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Decretação do Plano Cruzado, destinado a conter a inflação e a estabilizar a economia, além de instituir o Cruzado como nova moeda nacional. Mobilização nacional para a fiscalização dos especuladores. Criação do seguro-desemprego. Brasil e Cuba anunciam o reatamento das relações diplomáticas. Realização do primeiro congresso do PCB na legalidade, fato que não acontecia desde a década de 1940. O PMDB obtém expressiva vitória nas eleições para a Assembléia Constituinte, além de eleger 22 dos 23 governadores. Extinção do BNH. O Plano Cruzado II anuncia medidas de correção do Plano Cruzado, entre elas o aumento de preços de diversos produtos e de tarifas em até 120%. Manifestação de protesto contra o Cruzado II em Brasília, com violentos choques entre populares e forças policiais.

Criação da Casa de Cultura Laura Alvim, no Rio de Janeiro. Realização da exposição Dali no Brasil, no MAM-SP. Exposição de gravuras de Picasso, no Paço Imperial, Rio de Janeiro. É realizada a l Bienal Internacional da Escultura Efêmera, com organização de Sérvulo Esmeraldo, na qual os artistas encaminham o projeto da obra para a montagem no Parque Cocó, em Fortaleza, num procedimento semelhante ao da Arte Postal, mesclando experiências de escultura, multimídia e comunicação. Participam, entre outros, Leonilson, Julio Plaza e Marco do Valle. Realização da mostra Volpi 90 anos no MAM-SP, com curadoria de Olívio Tavares de Araújo.

1987

Vivendo no Rio de Janeiro, decide abandonar definitivamente seu trabalho terapêutico

FATOS HISTÓRICOS

NO BRASIL
Inflação superior a 20% ao mês traz o reajuste automático dos salários, o chamado “gatilho salarial”. Instalação da Assembléia Nacional Constituinte. Ulysses Guimarães é eleito para sua presidência. O presidente Sarney anuncia a moratória, a suspensão do pagamento dos juros da dívida externa do país. Greve dos bancários em todo o país, reivindicando reajuste salarial, estabilidade no emprego e aumento do piso salarial. O presidente Sarney reúne-se em Montevidéu com os presidentes da Argentina, Raúl Alfonsín, e do Uruguai, Julio Sanguinetti, para avaliar o andamento da integração econômica e política da região. Instituído o Plano Bresser, que inclui o congelamento dos preços, salários e aluguéis, dessa vez pelo prazo de 90 dias. A União Democrática Ruralista (UDR) promove marcha em Brasília contra a proposta de reforma agrária em votação na Constituinte, reunindo cerca de 30 mil pessoas. O ano termina com inflação acumulada de mais de 360%.

Fundada a ANPAP (Associação Nacional dos Pesquisadores em Artes Plásticas), com o propósito de congregar pesquisadores que atuam nas diversificadas áreas das artes plásticas. O Paço Imperial realiza a mostra Os Inumeráveis Estados do Ser, organizada pelo Museu de Imagens do Inconsciente em comemoração aos 40 anos de criação do Serviço de Terapêutica Ocupacional do Hospital Psquiátrico D. Pedro II.

Inauguração da exposição Modernidade, arte brasileira do século XX, no Museu de Arte Moderna da Cidade de Paris. Inauguração da exposição Brasil: arte popular hoje, no Grand Palais, em Paris.

1988

Depois da exposição no Paço Imperial em 1986, Lygia Clark sofre uma nova crise. Em fevereiro desse mesmo ano, com a ajuda de um psicanalista, ela decide abandonar definitivamente seu trabalho terapêutico. No dia 26 de abril, morre em sua casa em Copacabana, de um infarto do miocárdio.

Arquitetura

Oscar Niemeyer recebe o Prêmio Pritzker de Arquitetura por projetos de sua autoria, entre os quais o Museu de Arte Contemporânea de Niterói.